Professores e alunos constroem casas para ajudar colégio do Paraguai

Impacto Social

Escrito por

Glória Barreto

Publicado em

31 jan 2020

Voluntários trabalhando na construção de duas casas no Colégio Adventista Del Este Paraguayo.

Entre os dias 06 a 19 de janeiro, professores e alunos do Unasp Hortolândia estiveram participando de uma missão no Paraguai. A ação teve como finalidade construir uma casa no Colégio Adventista Del Este Paraguayo, que fica na Colônia Yguazú, um distrito do Paraguai localizado no departamento de Alto Paraná. O dinheiro usado na construção foi arrecadado através da venda do livro Aprendizagem: compreensão, desafios e possibilidades. Obra escrita pelos professores da graduação do Unasp Hortolândia em comemoração aos 20 anos do curso de pedagogia.

 

Dobramos a meta!

De acordo com o professor Carlos Ferri, que esteve participando da missão, a meta de construir uma casa foi desafiadora, mesmo assim, com a ajuda de todos os envolvidos, ela foi superada. “ O objetivo era construir uma casa de 54 metros quadrados. Pela graça de Deus construímos em 7 dias duas casas, totalizando 110 metros quadrados. Ela não foi rebocada por dentro, mas ficou bem adiantada”, contou Ferri. As duas casas ainda precisam de acabamento, mas já possuem telhado, contrapiso e conduítes da instalação elétrica instalados.

Além das casas outras melhorias na estrutura física foram realizadas, como a pintura de sete apartamentos do dormitório masculino e a pintura da escola infantil da instituição.

Dia a dia na missão

Durante a semana os missionários atuavam na construção das duas casas durante o dia, mas a cada noite promoviam atividades para os alunos internos. A programação iniciava com um culto que já introduzia as palestras de cada noite, que eram ministradas separadamente para meninas e meninos. Foram tratados de diversos tópicos como: autoestima, higiene pessoal e íntima, relacionamento com o sexo oposto, suicídio e identidade adventista.

 

Sábado era dia de índio

Voluntários higienizando os cabelos das crianças indígenas.

Nos dois sábados que os voluntários estiveram na missão, foram ajudar os índios da aldeia Remanso Toro, localizado à 12 quilómetros da escola. Na primeira vez, eles realizaram um trabalho de evangelismo e higienização. Onde mais de 80 crianças participaram de uma aula sobre como escovar os dentes e receberam um kit de higiene bucal. Após este momento, toda a equipe de missionários e alunos do colégio se dividiram e dirigiram brincadeiras com as crianças.

Na segunda visita a ação ficou por conta de brincadeiras, corte de cabelo, higienização capilar, corte e limpeza das unhas, distribuição de roupas e brinquedos

Durante esses dois encontros, os missionários puderam sentir a diferença prática que estavam fazendo na vida dos índios, que se mostravam cada vez mais receptivos. “Nós tirávamos água de um poço e lavávamos os cabelos daquelas crianças, passávamos remédio para piolhos e ao final elas pareciam mais  interessadas em nossas visitas. Como se quisessem mostrar que estavam gratos. Foi uma experiência literal de estar a serviço do próximo”, relatou o pastor Juanito Maia, preceptor do Unasp Hortolândia que acompanhou a missão como voluntário.

Alunos do Colégio Adventista Del Este Paraguayo e missionários do Unasp Hortolândia.

“A vida nos proporciona desafios e compromissos, às vezes mais compromissos que desafios e a missão Paraguai foi uma bênção”. Carlos Ferri