Estudo home office: Saiba como aproveitar aulas online

Acontece no Unasp

Escrito por

Leandro Oliveira

Publicado em

07 abr 2020

Crédito imagens

Amanda Carvalho e Mariana Avanzzi

Conheça técnicas que irão ampliar a aprendizagem durante o período de aulas online

Estudar em casa já fazia parte do processo de aprendizagem entre os estudantes através de tarefas, trabalhos, produção de seminários e o desenvolvimento de pesquisas. Com o isolamento social ocasionado pela pandemia do novo coronavírus, o ambiente ficou ainda mais acadêmico. Muitas salas, cozinhas e escritórios ganharam o status de sala de aula.

Considerando a imensa variedade de possíveis “tomadores de tempo” das atividades essenciais, a coordenadora do Programa de Apoio Acadêmico ao Discente do Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP), campus Engenheiro Coelho, Ana Perez, orienta sobre a importância de você se organizar para potencializar o tempo destinado ao estudo. “Antes de mais nada é importante criar uma agenda pessoal. Isso irá destinar tempo para todas as atividades, inclusive as relacionadas aos estudos”, revela.

Ela também fala sobre ferramentas que auxiliam na montagem desta agenda, considerando a relevância. A Matriz de Eisenhower é quadrante que apresenta marcadores que podem ajudar a dimensionar a urgência das atividades. “Essa matriz ajuda a escolhermos o que urgente em relação ao que é importante. Ao listarmos todas as atividades, fica mais executar as tarefas ou descartar”, ensina.

Ana Perez ainda cita a meditação como relevante para organização do dia. Conheça outras dicas na entrevista.

Podcast

Três dicas importantes

Ações simples, já ampliam processo de aprendizagem!

Ser proativo…

Seja proativo, e não um estudante vagaroso que aceita tudo sem questionar nada. A coisa mais bacana da aprendizagem é aprender a pensar, a procurar a informações, a investigar, a revirar para encontrar a informação…. ir ao mundo, questionar as coisas, descobrir o porquê e não somente aceitar o que os outros falam sem ir atrás de entender a lógica do porquê daquilo. A dica é: Ser um bom estudante, não é somente saber responder as perguntas que você decorou sobre o assunto ou juntar A com B e sim você fazer suas próprias perguntas e chegar às suas próprias conclusões.

Amplie a retenção do aprendizado…

Você sabia que retemos 10% do que lemos, 30% do que vemos, 50% do que escutamos, 70% do que ouvimos e logo discutimos e 90% do que ouvimos e logo realizamos? A dica é: Para reter melhor seus conhecimentos, discuta com alguém o assunto logo depois que aprender ou no próprio ambiente online com o professor, e se você puder praticar, melhor ainda.

Estudar em partes…

Se o seu professor lhe deu um texto acadêmico muito denso, reparta sua leitura em duas partes: primeiro leia o texto até o final sem nenhuma pausa para se familiarizar com as palavras e, tente fazer um resumo. Na segunda parte, releia e fracione os assuntos fazendo um link dos conhecimentos novos com os antigos. Esta maneira de estudar ajudará você a compreender melhor na matéria o que é mais importante. A dica é: Aprendendo a fazer links com outros conhecimentos você aumentará suas conexões sinápticas e as informações aprendidas dificilmente serão apagadas da sua memória.

Como aplicar o que aprendeu…

Quanto mais você conseguir aplicar o que aprendeu, mais dificilmente irá esquecer. A aplicação vai fixar na mente o conhecimento de maneira mais eficaz. Já que está home office, tente aplicar em casa, ou com colegas através de uma bate-papo no whatsapp o que foi ensinado em sala. A dica é: Pratique, pratique e pratique!

É hora de marcar um encontro…

É isto mesmo, marque um encontro com seus estudos. Se você criar o hábito de realizar as mesmas tarefas na mesma hora, vai criar uma rotina e tudo transcorrerá de forma natural, como comer e dormir. Você já terá formado um hábito, e neste horário sua mente vai focar naquilo, livre de preocupações ou compromissos. A dica é: Mantenha um período de estudos não muito longo. No máximo duas ou três horas com intervalos de meia hora. Faça um plano diário sem interrupções, pois a continuidade é um fator importante para a aprendizagem permanente.