Curso de História relembra ditadura militar em exposição

Não Classificado

Escrito por

Redação

Publicado em

08 abr 2014

Fotos de pessoas torturadas, retratos falados, capas de revistas e jornais dos anos 60 e 70. Todo esse arquivo foi reunido no centro de pesquisas acadêmicas do curso de licenciatura em História do Unasp-EC com o intuito de relembrar o período em que o Brasil viveu sob a ditadura militar. O dia 31 de março de 2014 ficou marcado por fazer exatos 50 anos do golpe militar no Brasil. Nessa mesma data, em 1964, forças armadas deportam o então presidente João Goulart e deram início a uma das fases mais polêmicas e misteriosas da política brasileira.

A exposição esteve aberta ao público do dia 31 de março ao dia 6 de abril. Foram colocadas fotos das capas dos principais jornais e revistas que circulavam na época. Algumas delas não são mais publicadas hoje, como por exemplo, a revista Manchete e o jornal Pasquim. A iniciativa para a realização da mostra partiu de uma parceria entre alunos do segundo ano e da coordenação do curso. Os materiais foram fruto de doações feitas por professores de história.

Segundo o coordenador do curso Elder Hosokawa, a ideia de fazer uma exposição sobre o assunto surgiu da visita que os estudantes fizeram ao Memorial da Resistência na Estação Pinacoteca, em São Paulo. “Depois dessa visita, três colegas do segundo ano entraram em contato conosco para expor o material disponível para a época. Então, tudo foi organizado em dois dias e com o mínimo de custos”, informa o coordenador.

A exposição foi aberta para todos os alunos do centro universitário. A estudante de jornalismo, Isadora Souza, acredita que é de fundamental importância eventos como esse no campus. “Por aqui ser um ambiente acadêmico deve-se falar sobre assuntos do cenário nacional e internacional. Por isso uma mostra sobre ditadura militar mostrando os erros cometidos naquela época é importante”, opina.