Biólogo do UNASP é destaque em pesquisa relacionada ao meio ambiente

Acontece no Unasp

Escrito por

Caroline Belotto

Publicado em

28 mar 2021

Financiada pela FAPESP, a pesquisa científica do Professor Maurício Lamano traz benefícios ao meio ambiente

O Projeto de pesquisa sobre Arborização Urbana, realizado pelo professor do UNASP, Maurício Lamano, foi veiculado recentemente em rede nacional. O projeto, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) tomou tais proporções devido a sua relevância para a ciência e as melhorias em qualidade de vida que o estudo pode trazer para a população das cidades. 

De maneira simplificada, a pesquisa estuda a atuação das florestas urbanas no processo de purificação do ar, por assim dizer, e de que forma essas florestas absorvem as emissões antropogênicas, que basicamente são derivadas das atividades humanas. 

Esse tema tem se tornado cada vez mais relevante, uma vez que é urgente a necessidade de se criar ambientes saudáveis que ofereçam qualidade de vida para a população. Paralelo ao projeto das florestas urbanas, o pesquisador também desenvolve outros dois projetos sobre biomonitoramento da qualidade do ar com plantas. E dentro do contexto da pandemia, o professor explica que a diminuição da circulação de pessoas e menor necessidade de uso do carro trouxeram para a atmosfera urbana uma condição mais limpa. Estes projetos trazem importantes contribuições para a compreensão de padrões e processos ecológicos em meio urbano, os quais podem trazer benefícios para a população como um todo.

O cientista tem uma longa e consolidada carreira como pesquisador, orientador de projetos de pesquisa e professor. Ele conta que foi motivado a estudar ciências da vida já no ensino básico, quando a escola em que estudava iniciou uma série de projetos a partir da Conferência das Nações Unidas pelo Meio Ambiente- Rio 92. Desde então sempre se dedicou ao tema. O cientista se graduou em Ciências Biológicas e Geociências e Educação Ambiental, possui mestrado em Biodiversidade Vegetal e Meio Ambiente, é doutor em Ciências e pós-doutor com projeto sobre ecologia urbana. Sempre teve paixão pela docência e também pela orientação e iniciação de alunos na pesquisa científica. 

Para ele, a pesquisa científica é inerente à nossa rotina diária. Através da ciência é possível buscar mecanismos alternativos de combustível para melhorar a mobilidade urbana de maneira a minimizar o impacto no meio ambiente, além de outros aspectos de extrema relevância para a humanidade, como segurança alimentar e hídrica e muitos outros aspectos do cotidiano que são beneficiados através da ciência. O pesquisador explica que a ciência está diretamente envolvida às questões políticas e econômicas da sociedade e é uma das pilastras para o desenvolvimento social, que traz progresso e melhoria de vida.

Para o pesquisador, a experiência científica deve fazer parte da formação acadêmica do aluno. No contexto acadêmico, o processo de formação na graduação se torna mais completo quando o discente entra para a iniciação científica e passa a ter mais contato com a liturgia acadêmica e também com o processo de produção de conteúdos científicos. “Eu tenho uma paixão muito grande pela docência, por mostrar o método científico para os cientistas iniciantes e mostrar pra eles a beleza, o encanto da ciência como um todo”, conta.

O Professor Maurício faz parte do corpo docente no curso de Mestrado Profissional em Promoção da Saúde do UNASP e também faz orientações para os trabalhos de conclusão dos cursos da graduação e declara: “Eu me orgulho muito de estar em uma instituição com a missão, com os valores que ela tem. Uma instituição confessional que preza por valores tão importantes para a sociedade”, destaca.

O UNASP também é Ciência! Promover e possibilitar a iniciação científica para os alunos faz parte do escopo da instituição para, num futuro próximo, se tornar uma Universidade.