Blog do Unasp

13 filmes incríveis sobre mulheres reais para se inspirar

Inspire-se através da história dessas mulheres! Prepare a pipoca, a sessão já vai começar.

Mais um 8 de março chegou e com ele todas as felicitações, flores, chocolates, presentinhos e fofuras para prestigiar a mulher. É comum nesta data as mulheres serem valorizadas por características como a  delicadeza, gentileza, carinho, amor, capacidade de gerar vida – não apenas de forma biológica – dedicação e força. Entretanto, a data em si não foi criada com um intuito comercial, mas sim de lembrança. Obviamente não há problema algum em celebrar, de forma material e emocional. Até porque, quem não gosta de um carinho, certo? Mas não se trata apenas disso.

Contexto sobre a data

Muitas histórias são contadas sobre o motivo do surgimento desta data. A que nós brasileiros mais conhecemos se dá no ano de 1911, onde – no mês de março – ocorreu um incêndio em uma fábrica têxtil, levando à óbito 146 trabalhadores, sendo 125 mulheres. Mas há registros anteriores a este sobre o motivo da data.

O foco é que o 8 de março é a unificação de diversos momentos marcantes sobre as lutas e conquistas das mulheres. Desde o direito ao voto até o de trabalhar e as condições neste. E isso gerou toda uma mudança na forma que a mulher atuava e atua hoje dentro da sociedade.

O que significa hoje

Se antes eram apenas responsáveis por gerar e educar, passando a serem “sozinhas” donas do lar, atuando em profissões ditas “para mulheres”, hoje nós ocupamos cargos que uma vez foram somente “direito” aos homens. É certo que ainda não foi conquistado uma certa igualdade que todo ser humano merece simplesmente por ser humano. E ainda é sentido na pele e mente a violência, mesmo que muitas vezes encoberta, que estas lindas obras primas sofrem diariamente, seja no trabalho, em casa, na rua, no acadêmico… em diversos contextos.

Com isso em mente vale refletir no seguinte: atualmente as mulheres são seres com direitos, mas será que a sociedade conseguiu acompanhar, aceitar e educar sobre essas mudanças?

Está gostando dos conteúdos?

Assine a newsletter e receba todas as novidade direto no seu e-mail!

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Real significado e comemoração

Ao invés de apenas ser motivo de celebração com flores, o dia internacional da mulher também é dia de conscientização e lembrança sobre a luta dessas flores. Ao redor do mundo acontecem debates e manifestações neste dia, inclusive aqui no Brasil. Mas caso não seja a sua vibe participar desse tipo de comemoração, e mesmo assim queira aprender, relembrar e até mesmo entender melhor a luta que ainda é travada todos os dias por diversas mulheres ao redor do mundo, nós separamos uma lista de filmes incríveis sobre mulheres reais e os muros que elas quebraram.

São as mulheres maravilhas do mundo real que abriram caminhos para outras também passarem. Que participaram de grandes momentos da história do mundo e inclusive mudaram a forma de compreender o mesmo.

Vamos conhecê-las?

Então pega a pipoca e se prepara para chorar, rir e lutar com essas maravilhosas.

1. Estrelas além do tempo (2016)

Conheça as calculadoras de saia Katherine Johnson (Taraji P. Henson), Dorothy Vaughn (Octavia Spencer) e Mary Jackson (Janelle Monae). Estas brilhantes mulheres tiveram que superar não apenas o preconceito e discriminação relacionado ao seu gênero, mas também a sua cor. Suas mentes brilhantes são responsáveis por uma das maiores operações da NASA, que trouxe a confiança do país de volta no período da corrida espacial. Estamos falando do lançamento em órbita do astronauta John Glenn.

Estas incríveis mulheres nos provam não apenas o valor no aprendizado, mas também a sonhar cada vez maior.

2. Amelia (2009)

Amelia Earhart (Hilary Swank), pode não ser a mais conhecida mulher entre nós brasileiros. Mas esta pioneira foi responsável por uma grande conquista: ser a primeira aviadora mulher a voar sobre o Oceano Atlântico. Sendo a primeira mulher a receber como condecoração a “The Distinguished Flying Cross”.

Além disso, nossa aviadora lutou por direitos das mulheres e fundou uma organização para auxiliar pilotos femininas, a The Ninety-Nines. Amélia ainda desperta fascínio até hoje não somente por sua vida, livros e conquistas, mas por seu desaparecimento em 1937, enquanto sobrevoava o Oceano Pacífico.

3. Terra Fria (2005)

Neste drama nós conhecemos a mãe solteira Josey Aimes (Charlize Theron), que resolve ir para as minas de carvão trabalhar, já que os “empregos de mulheres” não pagavam o suficiente para o sustento. A cenário se passa na década de 70, e as mulheres não são bem vindas neste tipo de trabalho.

Por conta disto, Josey e outras mulheres são humilhadas e assediadas sexualmente, o que não faz a protagonista se calar. Ela recorre ao sindicato, que não a ajuda em nada. Até que, inconformada, leva o caso a justiça, sendo o primeiro processo judicial de assédio sexual envolvendo uma classe nos Estados Unidos. O filme foi inspirado em  Lois Jenson e sua história.

4. Rainha de Katwe (2016)

Agora vamos até Uganda para conhecer uma garota que venceu barreiras extremas. Phiona Mutesi (Madina Nalwanga), é órfã de pai, que vive em uma região precária, onde teve que largar a escola por falta de dinheiro. Mas isso não foi o suficiente para deter essa garota que se tornou uma das primeiras jogadoras de xadrez e Mestra do Xadrez, certificação que é dada a jogadoras com bom desempenho em competições internacionais, na Uganda. O filme tem todo aquele ar mágico que a Disney proporciona, e garanto que irá emocionar.

5. Nise – coração da loucura (2015)

E que tal falar de uma das grandes mulheres brasileiras à frente do seu tempo?
Nise da Silveira (Glória Pires) é uma médica psiquiatra que retornou ao trabalho no Hospital Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro. Esta médica passou a enfrentar e questionar os tratamentos antigos de eletrochoques e lobotomia, dando lugar a arte e vivência humana para os pacientes. O filme se passa na década de 40.

6. Flor do deserto (2009)

Waris Dirie é uma linda modelo na inglaterra. Até aí tudo normal, certo? A grande história por trás da fama desta beldade é extremamente chocante. Nascida na Somália, aos três anos de idade foi circuncidada e aos treze vendida como esposa.

Esta guerreira conseguiu fugir para a inglaterra onde passou por mais algumas duras experiências antes de se tornar uma grande modelo. Usando sua fama, virou a porta voz de milhares de meninas que até hoje vivem a mesma realidade. Além de embaixadora da ONU e combatente contra a mutilação genital feminina.

7. The post – A guerra secreta (2017)

Kat Graham (Meryl Streep) é a dona do The Washington Post, sendo a primeira mulher à frente de um grande jornal americano. Como se isso já não fosse o suficiente, a longa nos conta a história de quando o New York Times inicia uma série de matérias revelando a mentira sobre a atuação do país na Guerra do Vietnã, graças a documentos sigilosos do Pentágono.

A partir disto o presidente Nixon processa o jornal com base na Lei de Espionagem, de forma que nada mais seja divulgado. O real “problema” ocorre quando esse documentos chegam até a Kat, que fica indecisa sobre a decisão a ser tomada: não revelar a verdade ou enfrentar um processo judicial?

A longa foi indicada às categorias de melhor filme e melhor atriz no Oscar de 2018, fora outras premiações recebidas. Vale a pena conferir o desfecho desta história.

8. Um sonho possível (2009)

Leigh Anne Tuohy (Sandra Bullock), é uma milionária texana muito pulso firme, mas com um lindo e moldável coração. Ela resolve adotar um adolescente negro,  Michael Oher, que tem uma vida extremamente conturbada, contrariando a qualquer expectativa existente da alta sociedade. Por esse ato, Leigh Anne dá a Michael a oportunidade de se tornar um jogador de futebol americano profissional. O filme é lindo e um verdadeiro exemplo de como gerar vida em alguém. Vale ressaltar que este rendeu a Sandra Bullock o oscar de melhor atriz.  

9. A dama de ferro (2011)

Guerra das Malvinas, 1982. Este é o contexto foco dessa biografia romanceada sobre a vida da primeira-ministra Margaret Thatcher (Meryl Streep). A longa mostra a entrada dela na política, sendo uma luta e tanto, sua dedicação, força e últimos dias de vida. Uma mulher inspiradora que venceu as barreiras de gênero e tornou-se um ícone na política.  

10. Malala (2015)

O que leva uma adolescente a ganhar um Nobel da Paz? Conheça a história de Malala Yousafzai e sua luta por educação para as mulheres, neste documentário de tirar o fôlego.
Inclusive, já falamos dele aqui, caso queira conferir um pouco mais afundo sobre esta incrível menina-mulher.

11. Histórias Cruzadas (2011)

Apesar de ser baseado em um livro com uma pegada ficcional, a história desta longa é baseada em fatos reais. Jackson é uma cidade no Mississipi onde mora Skeeter (Emma Stone), uma garota da sociedade rica branca, que retorna após a faculdade determinada a se tornar escritora. Skeeter resolve entrevistar mulheres negras da cidade que trabalham na criação dos filhos da elite branca.

E assim conhece Aibileen Clark (Viola Davis), a empregada da sua melhor amiga, que lhe concede a primeira entrevista deste projeto, e aos poucos ganha adesão de outras empregadas, ao mesmo tempo que irrita a elite. Essa é uma história de como mulheres podem se ajudar a vencer as barreiras, ou ao menos gerar um barulho ácido da futura mudança.


Um fato interessante é que a personagem Aibileen é baseada em uma brasileira empregada da irmã da autora.

12. Joy: o nome do sucesso (2015)

Joy Mangano é uma mulher inspiradora que luta para manter a sua família nada funcional unida, ao passo que percorre uma jornada vinda da necessidade, inteligência, criatividade e sonho de uma vida melhor. Assim, Joy se torna a matriarca de um império bilionário, graças a uma criação sua, transformando a sua vida e a da família consequentemente. Essa é uma daquelas histórias de empresárias de sucesso que te fazem ter coragem de seguir seus objetivos, apesar dos pesares.

13. Irmã Dulce (2014)

Para finalizar, mais uma super brasileira. Conhecida por “Anjo bom da Bahia”, Irmã Dulce dedicou a sua vida aos outros, tirando da miséria todos que podia a qualquer custo. Suportando cada obstáculo e dificuldade pela fé e amor. Essa história emocionante rendeu a nossa querida nordestina uma indicação ao prêmio Nobel da Paz, apesar de nunca ter se importado com títulos.

E aí, curtiu as nossa lista? Queremos saber as suas indicações também e o(s) filme(s) que mais gostou ou se interessou!

Ei, não vá embora sem assinar a nossa newsletter!

É só colocar seu e-mail aqui em baixo para receber os melhores conteúdos do blog.

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!