Unasp São Paulo realiza primeira reunião do Comitê Científico

Cultura e Ciência

Escrito por

Aira Annoroso

Publicado em

19 jun 2019

Docentes do Unasp campus São Paulo em reunião do Comitê Científico, para discutir avanços na área de pesquisa.

Após o quinto encontro da Academia de Pesquisadores realizado no Unasp São Paulo no mês de maio deste ano (2019), foi anunciado que a instituição formaria um Comitê Científico com o objetivo de identificar as áreas prioritárias com os pesquisadores do campus, possíveis temas para serem pesquisados, colaborar com a implantação de um novo modelo de execução de pesquisa no campus SP, fortalecer os grupos de pesquisa, apoiar a busca de fomento externo, colaborar na alocação de recursos institucionais e com o Encontro Anual de Iniciação Científica (ENAIC) do Unasp. Na última quinta-feira (12), os pesquisadores do campus tiveram sua primeira reunião do Comitê, considerado por eles um momento histórico e importante.

Segundo a coordenadora de Pós-graduação, pesquisa e extensão, Dra. Maristela Santini, a pretensão é que o Comitê Científico formado se reúna de duas a três vezes no semestre. A quantidade de encontros será conforme a demanda. Para ela, a importância da formação do Comitê diz respeito ao trabalho colaborativo e união de forças entre os pesquisadores do Unasp-SP. “O tripé do Ensino Superior é: ensino, pesquisa e extensão. Precisamos fortalecer a pesquisa para mantermos o tripé fortalecido como um todo”, afirma a Dra. Maristela.

Crescimento na área de pesquisa

O Unasp tem dado grande importância à pesquisa, haja vista que o investimento na mesma traz grandes melhorias no ensino da instituição. Segundo a Lei de Diretrizes e Bases – LDB (1996), no artigo 43, o Ensino Superior deve incentivar o trabalho de pesquisa e investigação científica buscando desenvolver a ciência, a tecnologia, criação e difusão da cultura. Quando uma instituição tem docentes que também são pesquisadores, eles agregam ainda mais pontos positivos em seus currículos, pois conseguem unir teoria e prática com muito mais propriedade. O investimento financeiro e de tempo – separando momentos para discussão de melhorias na pesquisa, como o Comitê Científico – beneficia ainda mais a formação dos estudantes, que os tornarão profissionais de excelência.