Unasp recebe 2 mil crianças durante Olimpori

Acontece no Unasp

Escrito por

Analía Roa Monsalve

Publicado em

11 set 2019

Com o foco na Criação, crianças aprenderam sobre os animais e participaram de olimpíadas.

 

O Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), Campus Engenheiro Coelho, foi sede do Olimpori, encontro de clubes de aventureiros, da região Metropolitana de Campinas. Cerca de 2 mil crianças e pais participaram de atividades que fortaleceram teorias do criacionismo através do tema “Criação”. Além de dinossauros gigantes colocados na área de acampamento, brinquedos infláveis e a cantora Tia Cecéu alegraram os participantes.

Os Clube de Aventureiros é uma das atividades da Igreja Adventista do Sétimo Dia com crianças de 6 a 9 anos de idade. Juntos aprendem lições sobre a natureza, amor ao próximo e a Deus. O Olimpori é um dos encontros que reúne clubes e aventureiros para testar conhecimentos gerais, bíblicos, além das habilidades físicas através de jogos educativos e lúdicos.

Para o organizador do evento e responsável pelos clubes de aventureiros na região de Campinas, pastor Helio Bochnie, assuntos sobre a criação do universo ampliam a visão de fé das crianças. “Nós entendemos que voltar aos origens e princípios é importante para que as crianças entendam a história da criação e assim eles possam encaminhar a fé deles”, explica.

Valores
Os pais sempre acompanham as atividades dos clubes, como é o caso da Ana Manuela Reis, mãe da Ana Carolina, do Clube Betel de Araras (SP). Para ela, este tipo de atividade fortalece valores. “O Clube de Aventureiros ajuda na parte espiritual e social da educação das crianças, por isso, eu acho importante que os pais possam investir nos filhos levando eles para o clube”, revela.

Já Karla Silveira que reside na cidade de Engenheiro Coelho (SP) e sua filha participa do Clube Felinos, o clube oferece mais que diversão. “Tudo o que eles realizam ajuda no crescimento espiritual”, comenta.

Repercussão
As crianças, o foco do Olimpori, utilizam ao máximo tudo o que foi oferecido para eles. O Samuel Meis, do clube Abelinhas do Reis, comenta que além de brincar entendeu melhor alguns aspectos da criação. “Aprendi sobre a criação de Deus e dos animais. Eu gostei muito dos dinossauros que são muito legais”, afirma com empolgação o menino.

A programação do sábado (7) contou com carrossel de atividades para as crianças e para os pais. Já no domingo (8), com muita alegria e energia os aventureiros participaram do programa “Ide”, com músicas interpretadas pela Tia Cecéu, para logo continuar com seminários para os pais e olimpíadas, demonstrando o compromisso do Clube de Aventureiros com a formação integral dos mais pequenos.