Além de plantar e cultivar, os alunos estão tendo atividades extracurriculares nos museus da instituição, centro esportivo e laboratórios.

Após o período de suspensão das aulas presenciais, o governo de São Paulo autorizou a retomada das atividades no ambiente escolar no mês de outubro. O retorno tem sido gradual, sendo que a primeira etapa consiste em receber apenas 35% dos alunos, e oferecer apenas atividades extracurriculares.

O Colégio UNASP do campus São Paulo se preparou para receber os alunos novamente. A equipe pedagógica planejou diversas ações intencionais para garantir acolhimento e continuar proporcionando desenvolvimento aos estudantes.

IMPORTÂNCIA DA ATIVIDADE EXTRACURRICULAR

Para a coordenadora pedagógica do Colégio, Elaine Bertazo, o retorno gradativo das aulas presenciais, através de atividades extracurriculares, tem sido positivo. Elaine ressalta que elas abrangem aspectos emocionais, esportivos e a criatividade.

Leandro Penitente, professor de Física, Biologia e Ciências do Colégio UNASP campus São Paulo, concorda que esse tipo de aula também é importante. “A atividade extracurricular traz inúmeros benefícios, como por exemplo a autonomia na construção de um projeto, visto que muitas vezes as crianças são poupadas de serem protagonistas de uma ação”, comenta.

O professor trabalha constantemente ensinando seus alunos a importância do contato humano com a natureza e da atividade de plantio e cultivo. Segundo ele, é onde a criança e adolescente têm a oportunidade de ser o personagem principal para o sucesso no processo de germinação.

ATIVIDADE EXTRACURRICULAR DE PLANTIO

De acordo com Penitente, através dessa ação de plantio e cultivo, há uma consciência ecológica, podendo promover hábitos saudáveis e sustentáveis. Leva-se em consideração que o participante tem contato direto com a natureza. Dessa forma ele aprende a respeitá-la e, principalmente, entende a importância para os seres vivos.

“Em uma geração onde esperar se tornou uma virtude, nossos alunos aprendem a desenvolver a paciência. Para colher os resultados do seu trabalho, precisam cuidar, regar, respeitar o tempo e admirar cada fase”, diz.

Estudos já comprovaram que a natureza também é uma ferramenta pedagógica.

Além disso, é comprovado cientificamente pelo biofísico James Oschman – biofísico e pesquisador de aterramento – que a relação direta do ser humano com o solo ajuda a eliminar a carga negativa, proporcionando bem-estar, promovendo momentos prazerosos para o corpo e mente, sendo até mais uma opção de antioxidante e anti-inflamatório.

ESTRUTURA

A instituição possui uma das maiores áreas verdes e arborizadas da zona sul da capital, o que contribui positivamente para o bem-estar e aprendizado dos alunos, possibilitando atividades extracurriculares como essas.

Conta com uma equipe de jardinagem que cuida do campus e auxilia os alunos nas atividades envolvendo plantio. Possui também uma estufa há 3 anos, onde as crianças podem participar de aulas práticas.