Semana da Fisioterapia relembra história do curso

Não Classificado

Escrito por

Redação

Publicado em

18 Maio 2015

Intitulada “100 fisio não fico”, a Semana de Fisioterapia do UNASP-SP neste ano teve uma roupagem toda especial e relembrou a história do Curso de Fisioterapia nos 100 anos do UNASP-SP.

Os alunos foram incentivados inicialmente a “ser” para “ter” através da reflexão inicial realizada pelo Prof. Márcio Ricardo Pereira de Souza. “Ser é a primeira decisão, o profissional que decide ser, precisa se comprometer com a profissão. A primeira coisa que você deve fazer é decidir ser”, diz ele.

Além de homenagens diversas a alguns professores, os alunos apresentaram dados históricos sobre a fisioterapia no cenário mundial e dentro do UNASP-SP. De acordo com os registros e dados históricos apresentados, cerca de 500 alunos já se formaram nestes anos de existência do curso na instituição.

Houve a significativa Cerimônia do Jaleco quando os alunos são investidos para iniciar seus estágios em hospitais, com práticas intensas muito próximas do que farão em sua vida profissional. O diretor geral do UNASP-SP, Helio Carnassale, fez a dedicação desses alunos. “Pensamos que as mãos destes alunos precisam ser dedicadas e abençoadas por Deus para que elas tenham um toque curador, um contato terapêutico e proporcionem alívio para o corpo e para a mente das pessoas”, afirma Carnassale.

Após isso, os alunos recebem das mãos dos formandos o jaleco e são “investidos” e vestidos por dois professores que participam do momento.

O aluno calouro Benilson Silva, do 1º semestre de Fisioterapia , diz que se beneficiou de tudo que foi oferecido durante a semana. “Essa semana ampliou muito o meu conhecimento sobre a área. Aprendi mais sobre o cuidado pessoal e sobre a questão interdisciplinar. Acredito que tudo será de grande proveito para quando eu estiver formado”, declara ele.

A aluna veterana Jurema Rel, do 7º semestre do curso, que decidiu ser fisioterapeuta por causa da área de reabilitação, afirma ter crescido muito com esse contato interdisciplinar que a Semana proporcionou. “Essa semana da fisioterapia foi muito importante para mim, porque ela me ajudou a me relacionar não só com o profissional da área de reabilitação, mais com as outras áreas também, e entender que fisioterapia não é só reabilitação. O que eu mais achei legal foram os minicursos que aumentaram ainda mais a minha visão da fisioterapia dentro dos nossos cursos médicos”, conclui.

por Rosemeire Braga