Projetos Integradores de Universitários do Unasp beneficiam Organizações sociais

Não Classificado

Escrito por

Raiane Lívia

Publicado em

23 out 2018

Crédito imagens

Assessoria

Os alunos realizaram uma exposição do resultado de cada projeto realizado ao longo do ano

A iniciativa de planejar soluções inovadoras e ecológicas pode parecer difícil para alguns, mas para os alunos da faculdade de Administração do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho, foi uma oportunidade de fazer a diferença na vida de outras pessoas. Essa foi a proposta para este ano dos projetos integradores dos futuros administradores, realizar trabalhos transformadores na comunidade onde cada grupo esteve atuando.

No último domingo (21) os 10 projetos desenvolvidos pelos alunos de Administração do Unasp foram reunidos numa grande Exposição mostrando passo a passo dos resultados do que cada ação se propôs a fazer. Os estudantes planejaram durante meses, montaram estratégias e executaram um verdadeiro plano de gestão administrativa. Esse ano o objetivo das iniciativas foi atender instituições sem fins lucrativos.

Para o coordenador do curso de Administração, Wilton Modro, o trabalho com organizações sociais é uma forma de exercer os conhecimentos dos alunos e ao mesmo tempo realizar uma ação que gere benefícios para a população como um todo. “A nossa ideia foi que os alunos encontrassem uma oportunidade, ou um problema a ser resolvido em uma Organização Social. Além deles implantarem o projeto ainda realizaram uma campanha de captação de recursos, arrumaram patrocinadores e conseguiram implantar os projetos que foram entregues e estão sendo apresentados hoje”, explica.

Cada plano foi elaborado nos mínimos detalhes e atendeu necessidades específicas da localidade. Uma das Organizações beneficiadas foi a Instituição Evangélica Filadélfia de Artur Nogueira (IEFAN) que dá assistência a crianças em situação de vulnerabilidade e baixa renda.

 O grupo do projeto Semear e Colher na IEFAN, realizou a revitalização do espaço infantil criando um ambiente mais atrativo e lúdico para as crianças ali atendidas. “Ultimamente a frequência das crianças estava sendo um pouco baixa, então decidimos dar um pouco mais de vida a alguns espaços, reformando, criando a brinquedoteca e biblioteca para chamar mais atenção delas para que tenham um espaço bem a cara delas e realmente se sintam acolhidas, motivando a frequência das crianças na instituição”, esclarece o líder do projeto, Bruno Ferreira.

Quem passou pela exposição também sentiu o impacto dos benefícios do significado da ajuda ao próximo. Dalva Pereira é mãe de uma aluna que estive envolvida nos projetos integradores e não perdeu a oportunidade de prestigiar a apresentação da filha. “Fico muito emocionada de ver minha filha feliz, porque o projeto que ela fez eu vi de perto como foi trabalhoso e exigiu muita dedicação dela, de arrumar voluntários de correr atrás de tudo. E achei muito interessante a ideia de todos aqui também”, declara.

Os grupos de trabalhos concorreram ao prêmio de 1º, 2º e 3º lugar entregues durante a semana de Administração.