Presidente da IASD na América do Sul incentiva ousadia no cumprimento da missão

Não Classificado

Escrito por

Redação

Publicado em

25 mar 2015

“Quem tem esperança tem ousadia!” O recado enfático veio do líder da Igreja Adventista do Sétimo Dia para oito países da América do Sul, pastor Erton Köhler, durante o culto do sábado, dia 14 de março, em um dos momentos dedicados à celebração do Centenário do UNASP campus São Paulo.

“Eu creio que a história do UNASP é uma história de ousadia. Porque isso tudo começou de um sonho de gente visionária que não tinha nada e fez tudo com o nada que tinha. Hoje, o nosso desafio é continuar perpetuando essa visão”, enfatizou o presidente.

A visão à qual Köhler se refere é a mesma encontrada nas palavras do apóstolo João que, quando encarcerado na Ilha de Patmos, recebeu de Deus a revelação do estabelecimento de um novo Céu e de uma nova Terra, conforme está escrito no capítulo 21 do livro de Apocalipse e no versículo 1.

Foi essa mesma visão que motivou, em 1915, o implantação do Collegio da União Conferencia Brasileira dos Adventistas do Sétimo Dia, o primeiro nome do UNASP-SP, com o objetivo de preparar e formar missionários para a pregação do evangelho e da boa notícia do breve retorno de Jesus Cristo.

Köhler recordou com o público presente, no templo do campus, o que surgiu nos anos seguintes a 1915: o legado e a influência que o UNASP-SP exerceu para a Igreja Adventista no Brasil, considerado, hoje, o país com o maior número de adventistas no mundo. “Os fundamentos do crescimento dessa igreja foram construídos aqui. Os líderes dessa igreja saíram daqui. Os professores dessa igreja trabalharam aqui. A inspiração dessa igreja veio daqui e, por muito tempo, todos vinham para cá e aqui ouviam as melhores mensagens”, lembrou.

Ao citar a orientação do apóstolo Paulo, escrita em II Coríntios 3, versículo 12, que diz “Tendo, pois, tal esperança, usamos de muita ousadia no falar”, o pastor Erton Köhler desafiou toda a igreja composta por alunos, professores, servidores e membros da comunidade do UNASP-SP a serem mais ousados na missão de ver Jesus voltar ainda nessa geração.

“Eu acho que o UNASP pode ser muito mais ousado em colocar o espírito missionário no coração dos seus alunos. Nós não estamos formando gente aqui apenas para que sejam bons profissionais. Nós queremos gente aqui que ame a Deus, ame a igreja e, quando saia daqui, esteja pronta para ir aonde for preciso para contribuir com essa causa”, reforçou.

Na mesma manhã, após o culto, o presidente da Divisão Sul Americana da Igreja Adventista do Sétimo Dia se encontrou com o grupo de estudantes que, durante as próximas férias, estarão voluntariamente trabalhando como missionários. Projetos com diversas propostas atenderão e levarão o evangelho em locais das 5 regiões brasileiras e dos 5 continentes do planeta. Ao todo são 134 alunos que, durante esse semestre, estão se preparando para enfrentarem qualquer desafio para cumprirem a missão.

Além de encorajá-los e motivá-los, o líder da Igreja Adventista no continente sul-americano os desafiou a inspirarem os demais colegas e amigos a também saírem em busca do cumprimento dessa missão. “Se eles se tornarem sementes e passarem isso a outros, imagino que uma pequena multidão pode sair daqui e fazer uma obra que nós não somos capazes de imaginar. O meu desafio a esse grupo de jovens é: façam o trabalho, façam o que se dispuseram a fazer, mas não façam só isso. Enquanto estão sonhando em ir se preocupem em passar esse mesmo valor, esse mesmo sentimento àqueles que ficaram aqui”, orientou.

por Murilo Pereira