Mutirão de Natal do Unasp 2019 arrecada mais de 90 toneladas de alimentos

Não Classificado

Escrito por

Analía Roa

Publicado em

25 nov 2019

Crédito imagens

Analía Roa

Os beneficiários das cestas de natal serão várias famílias da cidade de Engenheiro Coelho

Ao chegar no final do ano, muitos se preparam para um grande encontro familiar e as expectativas estão focadas especialmente na ceia da noite do 24 de dezembro. Para que nenhuma família fique de fora de momentos ímpares como esse, a Igreja do Unasp – EC por meio da Ação Solidária Adventista (Asa) organizou o tradicional Mutirão de Natal que durante dois meses arrecadou 91,325kg de alimentos não perecíveis, que serão utilizados para montar uma cesta e entregue às famílias carentes da cidade de Engenheiro Coelho.

Para a diretora da Asa da Igreja do Unasp Ana Paula Maciel, o engajamento da comunidade foi muito importante para a atividade. “As saídas que fizemos foram cruciais, as pessoas foram muito generosas, em especial as crianças ficaram muito empolgadas com a coleta. É muito gostoso ver quando todo mundo se envolve para ajudar o próximo”, comenta.

A comunidade educativa não ficou de fora da ação solidária. Participaram ativamente alunos do Ensino Superior e da Escola Básica, sendo este último quem levou o troféu por ser quem mais arrecadou graças a várias gincanas e o grande compromisso das crianças, pais e professores. Para o Reitor do Centro Universitário Adventista de São Paulo, Martin Kuhn, o Mutirão de Natal é uma oportunidade para conscientizar a população e ser exemplo de ajuda ao próximo. “Nós somos uma instituição que se preocupa com as pessoas então o Mutirão de Natal representa muito para o Unasp, somos uma família e nos unimos para ajudar a quem precisa mais”, expressa.

Toda a movimentação da coleta encerrou no último sábado 23 com o “Mutirão in Concert” que contou com a participação do Novo Tom e Prisma Brasil. Durante o evento Amilton Marques, que esteve à frente do Mutirão de Natal, compartilhou a sua satisfação pelo apoio e colaboração da comunidade. “Saber que tudo o tempo que a gente gasta em todas estas atividades vira comida na boca de pessoas que têm fome, é um grande privilégio. Foram aproximadamente 70 minutos pedindo ajuda na igreja, 12 horas de coletas, 30 horas de visitas e reuniões fechando parcerias para continuar com estas ações durante o próximo ano”, expressa.

O presidente da Fiesp e do Ciesp, Paulo Skaf por meio de um vídeo parabenizou a atividade e se colocou à disposição para apoiar a atividade. Vale destacar também que em todas as programações de Cultura e de Esporte do Sesi do Estado de São Paulo do resto deste ano e durante todo 2020 serão arrecadados alimentos para o mutirão da cidade de Engenheiro Coelho, continuando assim com as ações em prol dos mais necessitados.