Mestrado e Grupos de Pesquisa do Unasp se adaptam diante de pandemia mundial

Cultura e Ciência

Escrito por

Mairon Hothon

Publicado em

14 abr 2020

Com a suspensão das aulas e encontros presenciais no Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), não apenas a Graduação contornou esse cenário para minimizar os prejuízos aos alunos. Os mestrados profissionais e os grupos de pesquisa também se adaptaram à nova realidade de contingenciamento a pandemia do coronavírus. Defesas de teses e encontros científicos agora também acontecem de forma online.

O pró-reitor de Pesquisa e Desenvolvimento Institucional, Dr. Allan Novais, explica que com as medidas de isolamento social foi criado um comitê científico do Unasp para analisar como ficariam o andamento das pesquisas além de promover ações de benefício à sociedade.

“Com a produção e orientação do Mestrado em Promoção da Saúde foi criado o Boletim Científico que semanalmente traz informações consistentes, verídicas e úteis sobre a crise pandêmica. Também fora criadas cartilhas educativas que serão distribuídas nas Secretarias de Saúde circunvizinhas ao Unasp e uma iniciativa lúdica bem interessante, o livro ‘Coroninha’ destinado a crianças explicando as maneiras de prevenção e tratamento da doença”, enumera.

Nos campi, além das aulas que já acontecem mediadas pela tecnologia, os grupos que visam incentivar a formação de pesquisadores também não pararam de ter seus encontros semanais e quinzenais, contudo agora de forma on-line. Todos os grupos de pesquisa regulamentados pelo CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) continuam desenvolvendo seus estudos e trabalhos acadêmicos.

Um exemplo disso é o grupo liderado pelas professoras Larissa Nunes e Fernanda Covolan que juntas orientam 13 alunos do curso de Direito no campus Engenheiro Coelho. Sob o tema: Direitos humanos, Políticas Públicas e Sustentabilidade, o grupo tem se encontrando semanalmente para debater textos e preparar artigos científicos.

“A ideia deste grupo é estudar e compartilhar ideias de como podemos adequar a pesquisa empírica dentro da área do Direito, que é algo novo nessa Ciência Social. Como já estamos nos preparando para o Encontro de Pesquisa Empírica em Direito, que vai acontecer em Belém (PA) no começo do próximo ano, não podíamos parar a produção. A instituição deu todo o apoio para que as pesquisas continuassem”, enfatiza a docente Larissa.

Em Hortolândia, a professora Joene Vieira dos Santos também continuou o desenvolvimento das pesquisas em Psicologia com seus alunos na fase de coleta de dados. Eles estão estudando as causas de evasão dos alunos no Ensino Superior, um estudo em parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e a Universidade do Minho, em Portugal. Todas as interações e ajustes de estudos acontecem via aplicativo Zoom.

Bancas Virtuais

Em São Paulo, o Mestrado em Promoção da Saúde teve esse ano a primeira defesa de dissertação de mestrado 100% online. Com a orientação do Ministério da Educação para que as bancas de mestrado e doutorado acontecessem virtualmente, o aluno Milton Rodrigues Filho apresentou o resultado das suas pesquisas que trouxe como tema: “Estilo e Qualidade de Vida em pastores em comunidade de fé”, defendida no último dia 31 de março.

“Foi uma experiência interessante diferente de tudo que já passamos, porque já tivemos casos de qualificação virtual, mas essa foi a primeira defesa de mestrado totalmente online. Assistimos tudo pelo zoom, depois eu e os professores fizemos uma vídeo-chamada pelo WhatsApp para deliberar o trabalho do aluno. A tecnologia não deixou que o Milton atrasasse seu desenvolvimento”, ressalta o professor da banca em questão e coordenador Mestrado, Fábio Alfieri.

Por lá, a aluna Adriana Rigueiro qualificou seu texto da pesquisa em uma videoconferência e para os próximos dias mais alunos continuam o desenvolvimento dos seus estudos facilitados pela tecnologia como os alunos Ana Catarina De Moraes Souza (08/04) e Narcisio Rios Oliveira (14/04).

No curso de Mestrado Profissional em Educação em Engenheiro Coelho, as aulas também permanecem funcionando normalmente com orientações, conteúdos e atividades para os diversos alunos. Com representações de diversas partes do país, as aulas online ajudam a manter o foco e ânimo dos alunos em dia.