Inscrições para o Fies e P-Fies seguem até o próximo dia 12/02

Impacto Social

Escrito por

Mairon Hothon

Publicado em

06 fev 2020

Crédito imagens

MEC

Inscrições para o Fies vão até a próxima quarta-feira 12/02 para alunos que fizeram o Enem entre 2010 e 2019

Estão abertas até a próxima quarta-feira (12/02) as inscrições para o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do Governo Federal. O programa que oferece o financiamento para cursos de graduação em universidades privadas de todo o país oferta vagas para este primeiro semestre de 2020. O Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp) é aderido ao Fies e está com matriculas abertas até o dia 28/02.

As inscrições são feitas pela internet no endereço: http://fies.mec.gov.br/. Basta inserir CPF, data de nascimento, o código de verificação que aparece na tela e, se o candidato tiver tirado uma nota suficiente no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) – não ter zerado a redação e ter obtido uma média acima de 450 pontos nas provas – pode dar continuidade à inscrição.

Pelo Fies é possível ter financiamento de até 100% nas mensalidades. Unasp é aderido ao programa.

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), serão oferecidos 70 mil contratos para o Fies neste primeiro semestre, enquanto para o P-Fies não há limite pré-estabelecido de vagas. A pré-seleção dos alunos acontecerá no dia 26 de fevereiro e a lista de espera será do dia 26/02 a 31/03.

O Fies 2020/1 se divide em duas modalidades: Fies Fundo Garantidor (Juros Zero) e P-Fies. As duas categorias exigem do candidato a média de 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e nota acima de zero na redação. O MEC aceita qualquer edição a partir de 2010.

A principal diferença entre Fies e P-Fies para a INSCRIÇÃO é o valor da renda familiar por pessoa. Confira:

Já nas características do financiamento, o Fies apresenta juros zero (corrigidos apenas pela inflação) e 100 mil vagas para 2020, conforme definido pelo MEC. O P-Fies tem juros definidos pelos bancos e o número de vagas não é determinado pelo Ministério da Educação. Cursos a distância (EaD) não são financiados pelo Fies.