Festa da Vitória homenageia estudantes

Acontece no Unasp

Escrito por

Redação

Publicado em

12 mar 2018

Evento especial reúne universitários que trabalham com literatura nas férias

Depois de muito trabalho a alegria da recompensa era visível no olhar de quem conseguiu durante o período de férias angariar recursos para manutenção de seus estudos. A Festa da Vitória reuniu universitários que participam do projeto de colportagem do Instituto de Desenvolvimento do Colportor (Idec), sediado no Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), Campus Engenheiro Coelho. No roteiro da festa, prêmios, música e motivação para quem desenvolve a atividade.

Em sua sétima edição, a Festa da Vitória, premiou os colportores por áreas de atuação, como de casa em casa, palestra, comércio, agendamento, igreja evangélica e indicação. O projeto da Colportagem funciona como um facilitador para angariar recursos para a manutenção dos gastos na universidade.

O Universitário Fagner dos Santos conseguiu ampliar suas perspectivas profissionais depois dos desafios vivenciados na colportagem. “A colportagem deu um norte para minha vida. Foi por meio dela que eu aprendi a falar com as pessoas, a pensar no outro antes de mim e escolhi também estudar o curso que faço hoje”, afirma o estudante de Teologia.

Outro exemplo de pessoa determinada em ampliar seus horizontes profissionais é Monise Almeida. Ainda no Ensino Médio já coleciona experiências na entrega de literatura. “Na colportagem eu consegui conhecer o meu Deus de verdade. Porque lá a gente vê ele atuando em todo o tempo. E não quero parar nunca de colportar”, declara.

O trabalho e a dedicação de Monize renderam um prêmio de destaque entre os estudantes do Unasp no estado de São Paulo, entregue pela sede administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia no estado.

A atividade da colportagem consiste na venda de livros religiosos, de saúde, educação e outros temas de porta em porta ou através de palestras. É através da venda dos livros que os estudantes conseguem custear seus estudos. “A colportagem não tem explicação humana. Eu resumo em uma palavra: milagre”, revela o diretor do Idec, Paulo Pinheiro.

A colportagem

O nome colportagem tem origem francesa e significa “carregar no pescoço”. Vendedores ambulantes carregavam alguns rolos das Sagradas Escrituras escondidos por debaixo de seus artigos de venda e distribuíam para as pessoas, pois na época a circulação da Bíblia era proibida.

A Igreja Adventista do Sétimo Dia instituiu este nome para sua área de divulgação de literaturas com o objetivo de distribuir conteúdo nas áreas da saúde física, mental e espiritual.

O escritório do Instituto de Desenvolvimento do Colportor (Idec), em Engenheiro Coelho, funciona no prédio do Ensino Superior do Unasp e atende de segunda a sexta-feira no telefone (19) 3858-9542.