Encontro de Iniciação a Docência debate a autonomia da prática profissional

Cultura e Ciência

Escrito por

Mairon Hothon e Raiane Livia

Publicado em

04 nov 2019

Crédito imagens

Raiane Livia

Tags:

Programa reuniu universitários e coordenadores dos cursos de Letras, Pedagogia, História, Música, Matemática, Ciências Biológicas e Educação Física.

Um levantamento realizado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para a Educação apresenta um aumento na procura pelos cursos em Licenciatura no Brasil nos últimos anos. Desde o ano de 2016, os números de adesão para esta área do conhecimento aumentaram cerca de 1, 5 milhão em número de matrículas nas instituições de ensino.

E embora o magistério seja umas das profissões mais relevantes para a sociedade, muitos alunos ainda se sentem apreensivos quanto ao exercício dessa tarefa. Desvalorização salarial e o desafio de educar às novas gerações são alguns dos motivos para essa instabilidade na hora de escolher essa carreira.

Pensando no preparo dos universitários para esse ramo profissional, o Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp) implantou em seu plano pedagógico tricampi o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID). Criado pelo Ministério da Educação (MEC), o PIBID visa a melhoria no desempenho dos futuros professores que entrarão no mercado de trabalho.

Autonomia na docência

“Nossa intenção é a sinergia que as licenciaturas representadas tem ao encontrar seus pares nos debates científicos”, ressalta o pró-reitor acadêmico, Dr. Lélio Lellis.

A fim de promover uma socialização entre os alunos integrantes da iniciativa, o Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp) promoveu neste domingo o 3º encontro do PIBID que contou com mais de 100 participantes de São Paulo, Engenheiro Coelho e Hortolândia e trouxe como temática a “Autonomia e protagonismo da prática docente”.

“O principal objetivo é compartilhar os saberes e ações que eles têm realizados em sala de aula. Nesse momento eles podem levantar questionamentos, sanar dúvidas e sedimentar a sua identidade em relação ao curso escolhido”, explica Ana Schäffer, organizadora do evento e coordenadora tricampi do PIBID.

Estiveram presentes universitários e coordenadores das Licenciaturas em Letras, Pedagogia, História, Música, Matemática, Ciências Biológicas e Educação Física. Para o Pró-Reitor Acadêmico, prof. Lélio Maximino Lellis este encontro representa um marco que evidencia a relevância da profissão, contribuindo para a formação dos alunos.

“A importância deste evento está no fato que os alunos tem um espaço próprio para o compartilhamento dos saberes e experiências científicas. O PIBID auxilia na formação de futuros professores e na jornada do jovem que deseja seguir essa carreira profissional. Nossa intenção é a sinergia que as licenciaturas representadas tem ao encontrar seus pares nos debates científicos”, ressalta o educador.

Professor pesquisador

As palavras de abertura proferidas pelo Diretor Acadêmico do campus Engenheiro Coelho, prof. Francislê Néri, ressaltaram a importância do professor pesquisador e os diferenciais da educação adventista. “Esse encontro nos apresentou bons resultados dos projetos desenvolvidos pelos alunos do PIBID. E acrescentamos o quão importante é desenvolver nos futuros educadores o espírito de professor pesquisador na sua prática profissional”, acrescenta.

Durante a tarde, foi o momento dos estudantes apresentarem seus relatórios das atividades docentes realizadas nas comunidades locais.

Cada estudante apresentou as atividades desenvolvidas ao longo do PIBID. A aluna de Letras Ariane Cândido aplicou o projeto na Escola Municipal Antônio Alves Cavalheiro, no município de Engenheiro Coelho. Ela se forma este ano e conta estar mais preparada para o mercado de trabalho após ter essa oportunidade ainda na graduação.

“Eu tinha receio quanto a dar aulas, porque a gente sabe que não é uma tarefa fácil. O PIBID tem sido um meio de abrir a nossa mente. Porque apesar de todas as dificuldades existem meios com os quais a gente pode trabalhar”, ressalta.

O projeto desenvolvido por Ariane fará parte de um e-book produzido pelo PIBID de Letras do campus Engenheiro Coelho. A produção organizada pela professora Stella de Melo reúne todas as atividades realizadas pelos universitários durante o período de funcionamento do Programa. O lançamento do livro acontece na próxima quarta-feira, 6 de novembro às 21h no Auditório de Residencial Masculino do Unasp.