Demanda por profissionais de Administração é grande, diz estudo

Não Classificado

Escrito por

Redação

Publicado em

13 maio 2014

Na primeira década do século 21 o Brasil passou por um alto índice de crescimento econômico e empresarial. Isso acarretou no país uma demanda cada vez maior por profissionais formados em áreas administrativas. No entanto, o número de pessoas com essa carreira não acompanhou o desenvolvimento e provocou um déficit de administradores. Prova disso é uma pesquisa feita pela Fundação Dom Cabral em mais de 160 empresas e grupos corporativos do Brasil. Segundo ela, 91% das companhias pesquisadas sentem falta de profissionais bem formados nas áreas administrativas como gerência de projetos e gestão de empresas.

A mesma pesquisa havia sido feita em 2011. Naquela época a carência levantada pelos chefes das empresas era de 54%. Ou seja, o aumento do número de pessoas que têm faculdade no Brasil não se igualou a demanda por profissionais de ponta. “É um problema sério. A questão da mão de obra qualificada virou um grande gargalo no Brasil, sem previsão de melhora no curto e médio prazo”, afirmou o responsável pela pesquisa, professor Paulo Resende, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. Ainda, segundo o professor, as empresas estão sendo obrigadas a procurar profissionais de administração no exterior.

Mas, em contrapartida, nos últimos anos o número de pessoas formadas na área tem crescido e, além disso, existe um ponto positivo apontado pela pesquisa. Ocorreu um aumento do número de cursos em administração voltados para áreas específicas. Por exemplo, em alguns locais o estudante pode escolher fazer a faculdade com enfoque em marketing ou em gestão empresarial. E ele ainda pode estudar conceitos de contabilidade. O curso de Administração do Unasp-EC se mostra como uma dessas opções, que visam um ensino correspondente às necessidades do mercado de trabalho. De acordo com o coordenador, Everson Mückenberger, o curso no centro universitário é focado na ideia de antever obstáculos em uma empresa e promover soluções. Palestras e oficinas dirigidas por pessoas da área fortalecem ainda mais a formação acadêmica dos graduandos.

Os pontos positivos em torno da administração foi o que fez a revista Guia do Estudante a apontar essa área como uma das carreiras mais promissoras para os próximos anos. Segundo o periódico, o Brasil encontra-se em franco desenvolvimento e com campo aberto para novas empresas. Segundo o administrador Willy Negreiros, a profissão é cercada de desafios, mas, ao mesmo tempo, gratificante. “Ser um profissional dessa área não é uma tarefa fácil, porém, exercer essa função nos dá liberdade e uma visão ampla de como uma empresa pode crescer. Nessa área podemos identificar os pontos fortes, aprimorar os pontos fracos e elaborar estratégias para alcançar o sucesso”, pontua.

Negreiros formou-se há três anos no Unasp, campus Hortolândia. Ele também estudou na Universidade Anhembi-Morumbi, onde cursou Ciências Contábeis. Hoje ele trabalha na sede administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia para a Zona Leste de São Paulo. Atualmente o profissional se considera satisfeito com sua formação e carreira. “Ser um administrador foi um objetivo que tracei ainda na adolescência. Pude adquirir, através do trabalho, qualidades que não possuía”, conclui.