Blog do Unasp

Saúde emocional: 08 atitudes que vão deixar o seu dia tão melhor!

A vida pode dar algumas rasteiras, mas que tal tirar o melhor disso? Cuide da sua saúde emocional com essas 08 atitudes muito simples, mas que vão deixar o seu cotidiano tão melhor!

Na minha mais sincera opinião, cada um de nós deveria ganhar uma medalha de honra e coragem pelo simples fato de estar vivo! Porque viver não é lá uma das tarefas mais fáceis. Você não acha? É preciso um bocado de esforço, determinação e resiliência para poder passar por cima dos problemas. E isso é admirável. Pena que às vezes (muita vezes, vamos combinar) nós esquecemos dessa força que existe dentro de nós, e aí descuidamos da nossa saúde emocional.

Por outro lado, a vida pode ser um grande presente e uma baita aventura! Como dizia a minha vó, “é tudo uma questão de perspectiva”. Sabe aquele lance de olhar o copo mais cheio? Pois é! Aqui esse conceito se encaixa perfeitamente.Todos os dias podemos olhar para o copo, a nossa vida, com um pouco mais de otimismo. E existem atitudes bem simples que ajudam nesse processo. Por mais “bobinhas” que elas pareçam. Você pode ficar admirado com o resultado! Que tal testar?

Veja essas 08 atitudes que não irão deixar a sua rotina muito melhor!

1. Desconecte-se do mundo online e conecte-se ao mundo fora dele.

Nós estamos constantemente conectados. Carregamos celulares em nossos bolsos e estamos sempre tirando fotos de tudo, compartilhando, acessando aplicativos, checando mensagens e seguindo outras pessoas nas redes sociais. Nos sentimos praticamente nus quando estamos longe de algo que nos conecte ao mundo online, seja um dispositivo como iPad, celular, laptop e por aí vai.

Às vezes esquecemos o quão simples, e prazeroso, pode ser passar um tempo sem a necessidade de checar o que se passa na internet. O quão bom pode ser quando imergimos em nós mesmos e aproveitamos a solidão e o silêncio para colocar alguns assuntos em ordem. Encarar uma conversa face a face com um amigo em algum restaurante bacana. Olhar para o céu no fim de tarde, ver uma criança sorrindo, tocar uma pessoa que amamos… Conexões reais, sabe?

Nós temos medo que se caso nos desconectarmos, perderemos algo. No entanto é o contrário. Quando damos um tempo do mundo virtual nos conectamos a coisas muito mais importantes e preciosas.

Na prática: Reserve um período do dia para deixar o seu celular, laptop, televisão e outros aparelhos eletrônicos desligados. Esse período fica a seu critério. O importante é ficar sem conexão por mais de uma hora. Aproveite esse tempo para sair com os amigos, ler um livro, praticar exercícios físicos, escrever, sentar em silêncio, orar, e por aí vai… há muito o que fazer no mundo real!

2. Comece um diário.

Mesmo que você não goste de escrever, ou ache que não sabe escrever tão bem assim. Apenas pegue um caderno e escreva. Escrever o quê? Qualquer coisa! Algo que você aprendeu no seu dia. Algo que te fez mal. Algo que te fez bem. Um sonho. Coisas divertidas que você viu na internet. Uma conversa com o seu amigo do trabalho.

Apenas vá até lá e externalize o que você está sentido em palavras.

Na prática: essa atitude vai vai te ajudar a organizar os seus sentimentos, sonhos e frustrações. Alguns sentimentos ficam muito subjetivas dentro de nós. E somente quando damos formas a eles, por exemplo em um texto, passamos a compreender o que vai dentro da gente. Então, tire 20 minutos do seu dia para rabiscar em um diário. Não precisa ser bom e não precisa fazer sentido. O importante é como você se sente quando faz isso. E ninguém vai ler, escreve o que quiser.

3. Use a regra dos cinco minutos para organizar a bagunça.

Muitas vezes a bagunça que sentimos por dentro também tem a ver com a bagunça da nossa casa e trabalho. O quarto bagunçado, a caixa de emails lotada, as matérias da faculdade por fazer, a desorganização em alguma gaveta do armário e por aí vai. Que tal deixar essa bagunça de lado? E não me venha com desculpas, você só vai precisar de 5 minutinhos.

Na prática: Marque cinco minutos no cronômetro e use esse tempo para organizar algo na sua vida. Por exemplo, guardar as roupas que estão amontoadas na cadeira, apagar emails de propaganda, jogar o lixo fora, lavar a louça, arrumar a cama ou regar as plantas. O importante é focar esses 5 minutos para deixar o seu espaço, seja físico ou virtual, mais organizado.

4. Desenvolva o hábito de agradecer.

Estudos recentes mostraram que ter o hábito de agradecer é tão bom quanto praticar os exercícios físicos! Não que uma coisa elimine a outra. Não é assim. A questão é que agradecer gera endorfina, assim como uma boa caminhada ao ar livre. Só não vale agradecer de vez em quando. Essa deve ser uma prática diária.

Assim como qualquer costume, ser uma pessoa mais grata também requer prática e treino. Não conseguimos desenvolver essa habilidade de um dia para o outro. Mas não desanime! Deixe a negatividade, comparação e dúvidas na porta – esses sentimentos só vão atrapalhar.

Pare por um minuto, olhe ao seu redor e diga “Ei, eu me sinto grato. Tudo bem que a minha vida não é perfeita. Eu não estou descobrindo a cura para o câncer / ganhando milhões na bolsa de valores / viajando pelo mundo / sendo uma estrela internacional, mas tanto faz! Eu sou eu. E me sinto grato por isso. Me sinto grato pelo o que conquistei até agora.

Na prática: Reserve alguns minutos do seu dia para avaliar pelo o que você é grato. Escreva. Lembra daquele lance de externalizar os seus sentimentos em algo tangível, como uma folha de papel? Então! Pegue o seu caderninho, respire fundo e concentre-se. Reflita sobre o seu dia e escreva o que te faz sentir-se agradecido.

5. Crie um ritual só seu.

Você sabe o que é um ritual? Normalmente associamos essa palavra a uma religião ou tradição de uma sociedade. O que não está errado. No entanto, ritual pode ser algo só seu. Uma prática que você faz para se sentir mais feliz. Um ritual é um conjunto de gestos ou palavras que possuem um valor simbólico.

Vou dar um exemplo muito pessoal. Um dos meu rituais é fazer uma bebida quente antes de começar a escrever. Beber uma caneca de chá me faz feliz, me ajuda a me concentrar no meu trabalho e me trás uma sensação de conforto. Esse é o meu ritual e tento fazê-lo todos os dias, por uma única razão, ele me faz um bem danado! Porque eu sei que quando faço o meu cházinho, por mais simples que seja, também estou cuidando da minha saúde emocional.

Precisamos parar de pensar que certas coisas não possuem valor somente pelo fato de parecerem muito simples para serem relevantes. A beleza está nas coisas simples, nos nossos rituais diários. 

Na prática: Encontre uma ação que te faça feliz e que tenha um significado especial. Vá lá e faça dessa ação o seu ritual diário. E se você estiver meio sem inspiração, posso te dar algumas ideias, caso você não saiba por onde começar:

• Ouvir uma música que te acalme antes de ir para o trabalho ou para a faculdade;

• Ler um capítulo de um livro antes de dormir;

• Reservar alguns minutos da sua manhã para orar e falar com Deus;

• Desligar o seu celular por uma hora e fazer algo no mundo real, caminhar pela rua, brincar com o seu cachorro ou praticar um hobby.

6. Aprenda algo novo.

Sabe o que vai fazer muito bem para a sua saúde emocional ? Aprender algo novo! Pense bem, quando você aprende uma nova informação, quando aprende e desenvolve uma habilidade, você está progredindo internamente e pessoalmente. E isso é uma baita injeção de ânimo na auto estima! Quando trabalhamos as nossas habilidades estamos investindo em nós mesmos, e isso é amor.

Aprender coisas novas irá ampliar seus horizonte, te mostrará que há coisas incríveis no mundo e te incentivará a lutar por novas conquistas.

Na prática: nunca deixe o seu lado curioso de lado. Estude todos os dias. Estude para a faculdade, para a pós ou mestrado. Se caso você não estiver estudando encontre algo que você queira aprender. Pode ser uma nova língua, bordado, culinária ou marcenaria. Você pode entrar em um cursinho ou assistir tutoriais na internet. O meio não importa. O que é importa é aprender algo todos os dias. Fechado?

7. Seja gentil consigo mesmo.

Você trataria um amigo, o seu melhor amigo, da maneira como você se trata? Se a resposta for negativa então está na hora de reavaliar a maneira como você está se cuidando. Não duvide que você merece carinho, que você é especial e que a sua vida vale a pena.

A maneira como se trata estabelece um padrão para os outros. Lembre-se que você deve se tratar como se estivesse tratando um amigo muito especial, que você ama e quer ver feliz. Faça todos os dias um ato de auto gentileza.

Na prática: Elogie-se. Isso não tem nada a ver com orgulho, tem a ver com amor. E você precisa se amar. Parabenize-se por um trabalho bem feito. Faça um pequeno mimo, compre um doce que te agrada, vá ao cinema no meio da semana sozinho ou escreva uma lista de coisas que você admira em si mesmo. Só não esqueça de fazer isso todos os dias. Lembre-se todos os dias que você é especial e não permita que ninguém, nem você mesmo, o convença do contrário.

8. Nem tudo vai bem, e tá tudo bem.

Ter uma saúde emocional estável é aceitar que a vida não é um mar de rosas, que haverá dias difíceis sim, em que tudo irá conspirar contra você. E quer saber? Tá tudo bem. Aceitar os problemas e encará-los de uma maneira saudável, é aí que está o segredo.

Todos os dias acontecem coisas ruins no mundo e algumas podem atingir a sua vida, não há nada de anormal nisso. E não tem problema sofrer, chorar e desanimar. Ficar triste faz bem, nos faz amadurecer emocionalmente. Só fique atento. Nenhuma tristeza deve durar para sempre. Se a sua estiver durante tempo demais, por favor, procure ajuda.

Na prática: Reserve um tempo do seu dia para avaliar o que deu errado nele. Seja bem prático e pense se realmente vale a pena sofrer por aquilo. Talvez não seja tão importante, ou sim, talvez seja necessário para você aprender algo. Você realmente tem o direito de ficar triste. Repita, “eu não estou feliz, mas vai ficar tudo bem.”

E lembre-se, a sua vida e saúde emocional importam! Se você está passando por um momento difícil, sente-se sozinho e infeliz, por favor, não enfrente sozinho. Procure ajuda. Converse com a sua família e amigos. Procure o apoio de um profissional ou entre em contato com o CVV – Centro de Valorização da Vida.

O CVV realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. LIGUE 188. E para mais informações clique aqui.

Você é importante! Promete que não esquece?!

Ei, não vá embora sem assinar a nossa newsletter!

É só colocar seu e-mail aqui em baixo para receber os melhores conteúdos do blog.

Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!