Blog do Unasp

Como escrever uma hipótese para artigos e TCC?

[vc_row][vc_column][vc_text_paragraph]

Escrever a hipótese para um artigo científico ou TCC é um dos passos mais importantes dos projetos. No entanto, pode rolar uma confusão na hora de fazê-la. Por isso, vamos lhe ajudar a elaborar uma hipótese da forma certa!

Se você está cursando a faculdade ou algum outro curso que seja necessário escrever um artigo científico ou apresentar um TCC, provavelmente tenha esbarrado na hipótese, certo? Pois é, ela é um dos processos obrigatórios dessas produções acadêmicas.

A hipótese é basicamente um texto, geralmente formado por dois parágrafos, que tenta explicar de maneira suscita aquilo que você desconhece, mas acredita ser a verdade sobre o problema levantando. Dessa forma ela é como uma introdução daquilo que você supõem sobre o tema. A confirmação, se a a sua hipótese está correta ou não, irá acontecer ao final do trabalho.

Ou seja, a hipótese permite que as relações entre as variáveis do seu problema de pesquisa sejam estudadas com base nessas premissas e na problematização. Do mesmo modo a hipótese serve para que você tenha um objetivo durante a pesquisa: testar se ela está certa ou errada.

Agora que você já sabe o que é e para que serve a hipótese, listamos algumas dicas de como se sair bem na hora de escrever a sua. Bóra descobrir!

Como fazer uma hipótese?

Primeiramente é necessário pensar qual o objetivo do seu trabalho, ou seja, a pergunta que ele vai responder. Então, no início do trabalho já escreva possibilidades que possam gerar investigação sobre o tema escolhido

A hipótese deve ser escrita em forma de perguntas, perguntas essas que explicarão de forma provisória os resultados do seu trabalho.

Além disso, segundo com as normas da ABNT para trabalhos, a função central da hipótese em uma pesquisa é testar se suas perguntas foram respondidas ao longo da pesquisa. Como já dissemos uns parágrafos acima, mas vale a pena reforçar.

Características de uma boa hipótese

Ao escrever a hipótese do TCC pense que ela pode ter características próprias, e estas definem a qualidade dela.  Por exemplo…

Hipótese suposta: uma boa hipótese é sempre uma suposição, ou seja, se você tiver certeza da resposta, deixa de ser uma hipótese;

Hipótese provável: ser dotada de probabilidade também é uma característica de uma boa hipótese;

Hipótese provisória: não necessariamente as suas hipóteses precisam ser confirmadas ao longo da pesquisa;

Hipótese testável: uma hipótese bem elaborada deve ser passível de testes e de verificações;

Hipótese com base científica: sempre voltada para a pesquisa, evitando o popular “achismo”

Hipótese dotada de lógica: compatibilidade com lógica também é essencial numa boa hipótese;

Hipótese com caráter explicativo: sua hipótese deve ter uma relação entre a suposição criada e o assunto a ser abordado no trabalho.

Além destas características, a hipótese pode ser:

Uma afirmação: hipótese deve ser sempre afirmativa, nunca um questionamento;

Simples: escrita em linguagem simples e direta de forma a expressar seu objetivo;

Sujeita a negação: uma hipótese sempre estará passível de negação.

Lista do site Projeto Acadêmico.

[/vc_text_paragraph][vc_text_paragraph]

Está gostando dos conteúdos?

Então, assine a newsletter e receba todas as novidade direto no seu e-mail![/vc_text_paragraph][vc_newsletter_with_email newsletter_id=”blog_conteudo_1″ newsletter_msg_success=”Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!”][vc_text_paragraph]

Testando sua hipótese

A melhor maneira de testar a sua hipótese é buscado o auxílio do orientador. Como a finalidade da hipótese em trabalhos acadêmicos é ser testada, durante sua pesquisa você terá que provar se sua hipótese é verdadeira, ou até mesmo se ela foi inverídica ou refutada.

Evite não preconceber suas hipóteses com resultados já obtidos ou outras pesquisas existentes, pois algumas vezes a tendência é condicionar a hipótese de maneira que o resultado seja favorável. Por isso, é comum haver troca de hipótese durante a pesquisa.

Não tenha medo!

Viu como agora você já sabe o que é e como faz uma boa hipótese? Se eventualmente você ainda tiver dúvidas ou questionamentos em relação ao tema e suas teorias, procure ajuda do seu orientador.

Bons estudos e até a próxima![/vc_text_paragraph][vc_text_paragraph]

Ei, não vá embora sem assinar a nossa newsletter!

É só colocar seu e-mail aqui em baixo para receber os melhores conteúdos do blog.[/vc_text_paragraph][vc_newsletter_with_email newsletter_id=”blog_conteudo_2″ newsletter_msg_success=”Valeu por se inscrever! Em breve mandaremos as novidades do blog!”][vc_text_paragraph]

Leia também:

• Situações que todo mundo passa em ano de TCC

• Montando seu TCC

• Iniciação Científica. Como escolher um bom tema?

• Iniciação científica, a importância de participar de um grupo de pesquisa.[/vc_text_paragraph][/vc_column][/vc_row]

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

[vc_newsletter_with_email newsletter_id="blog" newsletter_msg_success="Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!"]