Residência Pedagógica 2020/2021

Clique aqui
ou

Residência Pedagógica 2018/2019

Clique aqui

O QUE É RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA?

A Residência Pedagógica (RP) é um programa do Ministério da Educação, vinculado à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), em parceria com as Instituições de Ensino Superior (IES) com cursos de licenciatura. O Programa de Residência Pedagógica é uma das ações que integram a Política Nacional de Formação de Professores e tem por objetivo induzir o aperfeiçoamento da formação prática nos cursos de licenciatura, promovendo a imersão do licenciando na escola de educação básica, a partir da segunda metade de seu curso.

Com essa imersão, o licenciando (residente) deverá participar do cotidiano da escola-campo por meio da observação, regência de sala de aula e intervenção pedagógica, dentre outras atividades, sempre acompanhado por um professor (preceptor) da escola com experiência na área de ensino do licenciando e orientado por um docente (docente-orientador) da sua Instituição Formadora.

Neste ano de 2020, O UNASP foi contemplado com 120 cotas de bolsas que deverão ser distribuídas entre os licenciandos aprovados em processo seletivo interno. Dessas cotas, 60% se referem a áreas prioritárias e foram destinadas aos cursos de Pedagogia (SP, HT e EC), Matemática e Biologia (SP); os outros 40% referem-se a áreas gerais e foram destinadas aos cursos de Música (EC) e Educação Física (SP e HT).

O programa oferece aos bolsistas que estão na segunda metade do curso a oportunidade de imersão no cotidiano da escola pública com o objetivo de conhecerem a realidade e vivenciarem aspectos teórico-práticos relacionados ao fazer docente. Com isso, é possível aprimorarem suas habilidades e competências no processo de formação para o desempenho da profissão no futuro.

OBJETIVOS

  • Aperfeiçoar a formação dos discentes de cursos de licenciatura, por meio do desenvolvimento de projetos que fortaleçam o campo da prática e conduzam o licenciando a exercitar de forma ativa a relação entre teoria e prática profissional docente, utilizando coleta de dados e diagnóstico sobre o ensino e a aprendizagem escolar, entre outras didáticas e metodologias;
  • Induzir a reformulação do estágio supervisionado nos cursos de licenciatura, tendo por base a experiência da residência pedagógica;
  • Fortalecer, ampliar e consolidar a relação entre a IES e a escola, promovendo sinergia entre a entidade que forma e a que recebe o egresso da licenciatura e estimulando o protagonismo das redes de ensino na formação de professores;
  • Promover a adequação dos currículos e propostas pedagógicas dos cursos de formação inicial de professores da educação básica às orientações da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

O UNASP, juntamente com outras IES passaram por um processo seletivo no qual apresentaram um Projeto Institucional com seus subprojetos vinculado aos cursos de licenciaturas. Com isso, foram submetidas à análise de mérito e de pontuação de acordo com os currículos dos docentes e relevância dos projetos apresentados. A concorrência se deu no âmbito nacional, tendo o UNASP ficado com a 83ª classificação no ranking de 250 IES selecionadas em todo o país.

O Programa será desenvolvido em regime de colaboração com as Secretarias Estaduais e Municipais de Educação. Assim, cada IES participante deverá desenvolver seu Projeto Institucional em estreita articulação com a proposta pedagógica das redes de ensino que receberão os seus licenciandos.

O regime de colaboração será efetivado por meio da formalização de Acordo de Cooperação Técnica (ACT) firmado entre o Governo Federal, por meio da Capes, e o os estados e municípios por intermédio das secretarias de educação de estado ou municipais ou órgão equivalente.

Poderá concorrer à bolsa discente o licenciando com matrícula ativa em curso de licenciatura que tenha cursado o mínimo de 50% do curso ou que esteja cursando a partir do 5° período e o professor da educação básica que esteja em sala de aula em componente curricular correspondente à habilitação concedida pelo curso que compõe o subprojeto. Após ser selecionado para o Programa de Residência Pedagógica, o discente (residente) receberá bolsa no valor de R$400,00 (quatrocentos reais) e o professor da educação básica (preceptor) o valor de R$765,00 (quatrocentos e sessenta e cinco reais) por um período de 18 meses.

PORTARIA CAPES nº 259, de 17 de dezembro de 2019 (Residência Pedagógica e PIBID)

Disponível em: capes.gov.br

EDITAL CAPES/Residência Pedagógica – nº 1/2020

Disponível em: capes.gov.br