Blog do Unasp

Como não cair na falácia de que existe o emprego perfeito

Você imagina e já tem planos de como alcançar o emprego dos sonhos? E se te dissermos que o emprego ideal nem mesmo existe? Fica tranquilo, a gente explica.

Emprego dos sonhos, ou melhor aquele emprego ideal. Para cada um de nós essa expressão traz à mente uma imagem ou situação diferente. No entanto, independente desse conceito e como ele se forma, parece que todos buscam o que aquela famosa frase diz: “Escolha um trabalho que você ame e não terás que trabalhar um único dia em sua vida.”

Mas será mesmo que isso e real? Será que em algum lugar vai existir o verdadeiro e puro trabalho dos sonhos? Já adiantamos que não existe o emprego perfeito, aquela ilusão que criamos na cabeça não passa mesmo de uma ilusão. Pode sim, existir um bom emprego, aquele que você aprende a gostar e sentir-se realizado. No entanto, ele também vem com algumas dificuldades no combo de outras coisas boas. 

A intenção deste post é te ajudar a entender o porquê devemos parar de sonhar com algo perfeitamente ilusório e enfrentar de vez a realidade. Aprendendo, claro, a tirar o melhor proveito da nossas experiências na carreira. 

De onde vem essa ideia de emprego dos sonhos? 

Muitas vezes não nos questionamos sobre o motivo por trás das nossas atitudes, pensamentos e até mesmo desejos. No entanto é necessário fazer avaliações. Uma vez que é a partir da auto reflexão que acabamos por encontrar o autoconhecimento, e passamos a entender melhor o que queremos.

Existem vários pontos de avaliação, e sem dúvida um dos ponto que precisamos levar em consideração é a questão do nosso desejo ardente pelo “emprego dos sonhos”. Afinal, esse desejo pode se tornar uma armadilha, pois quando nos deparamos com a realidade ela se mostra diferente dos nossos ideais. E por consequência, se não estivermos preparados, acabamos frustados.

É claro que todos nós desejamos um trabalho alinhado às nossas aptidões e que além disso, possamos ser felizes atuando nele. No entanto, é importante questionar se o conceito de tal trabalho não está ligado à alguma questão social ou como uma crença. Por exemplo, já parou para pensar nas pressões que existem hoje em dia sobre os empregos? A nossa geração anseia por um trabalho que tenha resultados positivos constantes. Estamos sempre comparando com os demais, competindo e querendo provar o nosso valor. Não está errado em querer ser o melhor, mas o problema é a comparação. Daí criamos a ideia de um emprego ideal baseado em terceiros. 

Muitas vezes esquecemos que eventualmente o nosso trabalho não será tão bom, os resultados não serão dos melhores e que também vamos sentir frustrações. O trabalho dos ideal não existe, e por mais que o mundo queira colocar isso na nossa cabeça é bom já ir aceitando o fato.

Apesar disso, o trabalho que não corresponde 100% aos que desejamos também pode ser muito. Só precisamos aprender com a realidade e tirar o melhor proveito das adversidades. 

Afinal, o que é um emprego? 

Em poucas palavras, o emprego é uma ocupação em algum setor, público ou privado, que seja remunerado. Também conhecido como serventia ou trabalho.

Sendo que a palavra “trabalho” deriva de um instrumento de tortura chamado Tripalium. Assim, o ato de trabalhar passou a ter a mesma conotação com “ser torturado”. Depois de um tempo o termo passou para o francês travailler, que tem por significado “sofrer” ou “sentir dor”. Trazendo a ideia de que o trabalho se tratava de uma atividade exaustiva e difícil. Então, se alguém te disser que trabalhar é um sofrimento, bem, etimologicamente falando, não está tão errado (hahaha). 

Somente séculos depois que o trabalho ganhou a conotação de aplicação das faculdades humanas, como talentos e habilidades, junto a um esforço para chegar a um fim.

E onde estamos querendo chegar com tudo isso? Bem, é simples! O trabalho é uma atividade que exige e tensiona o humano, mesmo no seu emprego dos sonhos você será colocado à prova. Ou seja, mesmo sendo agradável e inspirador, você vai precisar despender forças, tempo, disciplina e dedicação em uma rotina de trabalho. E vez ou outra isso irá te deixar muito cansado, estressado e até meio triste. Precisamos ser francos. Mas está tudo bem! É só a vida. 

Está gostando dos conteúdos?

Assine a newsletter e receba todas as novidade direto no seu e-mail!

Valeu por se inscrever! Por isso, em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Então é impossível ser feliz e ter um emprego dos sonhos?

Não, e depende. A felicidade é sim algo alcançável nos mais diversos âmbitos da vida, inclusive na parte profissional. Mas para isso é bom entender que: [1] Não existe felicidade plena em todos os dias da sua carreira. Sempre vai aparecer algum problema para lidar; [2] filmes, séries e livros não contam a realidade total ou mostram como as coisas realmente acontecem; e [3] às vezes você vai precisar se automotivar para trabalhar mais um dia pelo seu sustento. Portanto, vai ter que trabalhar mesmo não querendo.

Quando entendemos isso, a ideia do emprego perfeito, muitas vezes utópica, começa a ser desconstruída para dar lugar a um desejo mais real. Não pior, mas o conceito muda, fica mais maduro e substancial. 

Encontrando o emprego dos sonhos

Quem não almeja trabalhar com aquilo que é apaixonado e acredita ter vocação? Provavelmente 99% das pessoas. Quando entendemos as nossas habilidades e a vocação que pulsa dentro de nós, fica mais fácil encontrar uma boa profissão, que combina com as nossas aspirações. Caso você esteja tendo dificuldades com esta primeira etapa, te recomendamos a ler isso aqui.

É importante refletir

Para buscar algo que se sonha, você precisa entender as suas necessidades e preferências. Saber se você gostaria das rotinas de escritório ou de freelancers, ser empreendedor ou servidor, ambientes de trabalho compartilhados ou isolados, por exemplo. Imagine-se na sua carreira, como seria? 

Além disso, agora que você entende que não importa o que faça, qualquer profissão vai exigir trabalho duro, esforço e rotina; é preciso pensar se algumas das suas habilidades iriam te satisfazer mais no campo do emprego ou dos hobbies. Isso porque no trabalho há cobranças e estresses além do prazer. Algumas coisas são por pura diversão, e elas devem continuar assim. No entanto há outras em que você se sente capaz de enfrentar como um trabalho. Portanto separe: trabalho é um coisa, pura diversão é outra. Não que você não irá trabalhar com algo que não te dá prazer, longe disso. Mas há certos limites, e algumas atividades são só um hobbie mesmo. 

Por fim, avalie a sua real condição e contexto nesse momento. Não é errado correr atrás do que sonhamos fazer, mas precisamos ter senso de realidade e responsabilidade. Pessoas, dinheiro e você são igualmente importantes nessa vida. É preciso ter tempo para dedicar-se a cada uma delas.

Se, por exemplo, atualmente é necessário se manter em um trabalho que não seja ainda na sua área de vocação, descubra atividades que te levem a isso em conjunto. Por exemplo: um professor de filosofia que sonha em ser escritor de romances dá aulas pelo dia e separa duas a três horas para dedicar-se a escrever durante a noite. 

Conclusão

Para não cair na falácia do emprego dos sonhos, mantenha-se realista sobre a sua área de atuação. Fale com quem já trabalha, entenda mais do cotidiano do mercado. Desconstrua as utopias e ilusões e trace um projeto para a sua carreira baseado em perguntas, autoconhecimento e realidades de contextos.

Somos adaptáveis e conseguimos nos transformar sempre, por isso alcançar sonhos é sempre uma possibilidade. Mas isso não irá ocorrer sem uma ideia clara sobre a sua carreira e um planejamento que te faça ter felicidade no processo, mesmo que seja uma felicidade sujeita a dias tristes. Afinal, a vida não é perfeita, nem todos os dias são bons, e você tem limitações como qualquer ser humano, e tá tudo bem!

O emprego ideal não existe, mas com certeza existe um que se encaixa justinho em você. E por mais que ele não seja perfeito, temos certeza que trará grandes ensinamentos.

Boa sorte!

Não vá embora sem assinar a nossa newsletter!

Coloque o seu e-mail aqui em baixo para receber os melhores conteúdos do blog.

Valeu por se inscrever! Por isso, em breve mandaremos as novidades do blog!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!

Veja também

Gostando dos conteúdos?

Receba as atualizações no seu e-mail! Insira seu endereço ao lado e não perca as novidades.

Obrigado por se inscrever! Em breve você receberá nossas atualizações no seu e-mail!
Ocorreu um erro interno neste formulário! Por favor, entre em contato com o responsável pelo site!