XVIII Encontro de Ciências Contábeis no Unasp enfatiza a auditoria contábil no mercado de trabalho

Profissão e Mercado

Escrito por

Redação

Publicado em

31 out 2016

A função de averiguar a exatidão de registros contábeis, obter informações de fontes internas e externas e analisar balanços – registros financeiros das empresas -, é do auditor contábil. Desde o ano de 2008, a presença desse profissional se tornou obrigatória dentro das empresas, além de ser uma das áreas mais bem-sucedidas na área de contabilidade em termos assalariais.

A auditoria surgiu na nação pioneira em possuir grandes empresas, sendo a primeira em instituir imposto sobre a renda, Inglaterra. Com a internacionalização da contabilidade, onde as normas contábeis passaram a ser padrões em todo mundo, houve uma necessidade crescente de auditores, tanto no setor privado quanto no público. Com essa concepção, o curso de Ciências Contábeis da Universidade Adventista de São Paulo, campus Engenheiro Coelho, realizou o XVIII Encontro de Contábeis (Encont).

A intenção em discutir o assunto foi pela atual necessidade de auditores preparados dentro das empresas, como enfatiza o coordenador do curso Waggnoor Macieira Kettle. “Se no passado esse tema já era importante, de uns anos para cá, se tornou ainda mais em função da legislação. Nenhum outro curso pode capacitar o profissional para exercer o cargo, como Ciências Contábeis”, prevê.

 

O foco dentro da temática de auditoria foi: formação, desafios e perspectivas. Kettle explica que no tema “formação”, os debates buscaram responder questões pessoais como: “Qual é minha formação? O que devo fazer? ”. No que diz respeito aos “desafios” foram explícitos as vantagens, desvantagens, salários e problemas que possivelmente enfrentarão no mercado. Em “perspectiva”, foi discutido o que os alunos devem esperar da profissão futuramente. A aluna Ludmila Schaida diz que o Encont foi uma forma eficiente de humanizar o curso. “Essa semana agregou muito para mim na questão de saber em que área atuar e abriu minha mente sobre porque estou fazendo o curso”, afirma.

A semana aconteceu entre os dias 24 e 28 de outubro. Os alunos tiveram a oportunidade de ouvir palestras de profissionais que já atuam no mercado e também experiências de recém-formados. “Conhecer a história de pessoas que se formaram agora foi extremamente importante. Os palestrantes estavam super empolgados e interagiam bastante com a gente”, ressalta Ludmila.

A tradição do Encont é a maratona contábil. Uma gincana em que os universitários trabalham em equipe, competindo entre si questões relacionadas à semana. Na primeira parte da maratona os participantes precisam responder perguntas teóricas referentes ao tema. Já na segunda parte eles elaboram perguntas para os outros grupos. E por fim, uma comissão julgadora analisa as respostas e no coquetel de encerramento o resultado é divulgado. O prêmio é um bônus na média de algumas disciplinas, entretanto, Kettler ressalta que todos os alunos que se envolveram recebem bônus de participação. “A intenção, além de ajudar o aluno, é incentivar que outros também participem do programa”, diz.