XIII Encontro Nacional de Pedagogia reúne professores dos Tri Campi no Unasp-EC

Não Classificado

Escrito por

Redação

Publicado em

18 set 2014

No último domingo, 14, o Unasp-EC sediou o XIII Encontro Nacional de Pedagogia, que teve sua abertura às 8h, com um coffe break especial para os convidados dos Tri Campi e de outras instituições. O evento fez parte do EduUnasp, que reuniu três programas especiais para o curso de Pedagogia durante a semana, são eles: III Bienal de Educação Inclusiva, I Simpósio de Pós-graduação e o XIII Encontro Nacional de Pedagogia.

Durante a cerimônia de abertura do EduUnasp, a professora e doutora Enicéia Gonçalves Mendes, que coordena o Observatório Nacional de Educação Especial, Oneesp, falou sobre a importância de promover eventos como esse. Com ênfase no encontro de pedagogos, o objetivo é preparar os professores para a Educação Inclusiva no âmbito Adventista e também fora dele.

A lei configurada pela Constituição Federal de 1988, artigo 205, deixa claro que o direito à educação é para todas as pessoas, independente da condição social, física ou psicológica. Com isso, o governo exige que as escolas públicas e privadas, do ensino fundamental ao médio e as universidades, desenvolvam programas de inclusão. Por isso, o encontro explanou o assunto nas oficinas, nos relatos que compartilhavam experiências, nas palestras, além das estratégias apresentadas que podem ajudar os professores a trabalharem da melhor forma com alunos especiais.

“São muitas as dificuldades que os alunos e professores enfrentam, a maioria de nós não está preparada para lidar com esse desafio”, salienta a coordenadora de estágios de Pedagogia e professora do curso, Denise Moura. “Precisamos trabalhar com os alunos, para que eles possam compreender a necessidade dos colegas”, completa.

A aluna de Pedagogia, Heloísa Sprotte, conta como foi a experiência de participar do evento: “Hoje, é obrigação das escolas incluir qualquer tipo de pessoa. Os professores precisam aprendem a lidar com as crianças e com os pais. Com esse evento, já me sinto mais preparada para o mercado de trabalho”. Para Heloísa, a dedicação deve ser dobrada, deve começar com a família. “Muitas vezes as pessoas acham que a inclusão social é apenas para os portadores de necessidades especiais, mas não é. O trabalho começa com a família. Tudo está atrelado”, opina.

Por esse motivo é que o Unasp-EC desenvolve um programa de aprendizado especial para os alunos portadores de necessidades especiais, chamado “Próximo Passos”. O Encontro de Pedagogia possibilitou aos professores e coordenadores de outros campi conhecerem o projeto e, quem sabe, levarem a ideia para suas respectivas universidades.