Voluntários do Unasp dedicam sábado para doação de sangue em época de isolamento social

Impacto Social

Escrito por

Mairon Hothon

Publicado em

28 mar 2020

Crédito imagens

Mairon Hothon e Kesia Andrade

Um grupo de amigos, formado por alunos, ex-alunos, funcionários e professores do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), dedicou a manhã deste último sábado (28/03) para uma atividade voluntária bem importante. Frente aos baixos estoques em todo o território paulista, os jovens saíram da cidade de Engenheiro Coelho e percorreram 60 km, até o Hemocentro da Unicamp, em Campinas, para doar sangue.

Motivados pela solidariedade neste momento de isolamento social, devido a pandemia do novo coronavírus, que o grupo de amigos acordou cedo no final de semana e foi até a cidade referência em captação de sangue na região central do Estado para ajudar quem mais precisa.

Segundo o coordenador do Centro de Contingenciamento para o Coronavírus em São Paulo, o médico David Uip, os bancos da capital e do interior do Estado estão “praticamente vazios”.

“A grande questão da doação de sangue é que o indivíduo não está doando com medo do pegar coronavírus, com medo de sair de casa. E não é isso, se existe um lugar protegido é o banco de sangue, lá tudo é muito esterilizado e seguimos rigorosamente as orientações sanitárias”, informa o médico.

Voluntariado no sangue

Na contramão do pensamento da maioria das pessoas, o estudante de Direito do Unasp, campus Engenheiro Coelho, Neander Santos, decidiu sair de casa, com os devidos cuidados de higienização contra a Covid-19, para doar sangue. Para ele, a doação neste momento é mais urgente do que nunca.

“Vim doar porque eu vi a necessidade do próximo em receber essa ajuda e hoje eu posso contribuir com o meu sangue, literalmente. Muitas pessoas estão em casa, mas muitas outras estão hospitalizadas, doentes, em leitos de hospital e precisam do nosso sangue pra continuar vivas. Vim doar, porque quero ajudar meu próximo nesse momento tão delicado”, comenta ele que já é um doador frequente.

Já para a professora do curso de Publicidade e Propaganda, Lizie Clajus, a maior motivação é tentar passar um pouco de tranquilidade para quem for receber a bolsa de sangue.

“A gente tá vivendo em um momento de tanta tensão, de tantas instabilidades políticas, econômicas e de Saúde pública. Doar sangue é uma forma de ajudar o meu próximo a dar mais segurança e esperança a ele. Além do mais, será beneficiado não só quem recebe o sangue, mas eu que pude sair um pouco de casa, encontrei amigos e fiz o bem”, destaca.

Para doar

Para doar sangue basta estar em boas condições de saúde e alimentação, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg e levar um documento de identidade original com foto recente.

No Hemocentro da Unicamp, a partir desta segunda-feira (30/03) os atendimentos serão agendados pela internet, a fim de haver um melhor fluxo nesta época onde se deve evitar aglomerações. O hemocentro está localizado na Rua Carlos Chagas, nº 480, Cidade Universitária, em Campinas e atende de segunda a sábado das 7h30 às 15h.