Unasp-SP promove evento para discutir sobre liderança

Profissão e Mercado

Escrito por

Aira Annoroso

Publicado em

22 out 2019

Tema de discussão no evento é fruto da parceria entre o Unasp-SP e a Andrews University. Na foto: Dr. Ricardo Norton, da Andrews University.

O Unasp São Paulo possui um forte movimento em relação aos projetos de voluntariado. Para isso, com o passar do tempo, viu-se a necessidade de preparar pessoas para dirigirem estes e os que acontecem fora da instituição também, haja vista que é um fenômeno que tem crescido em diversos lugares. No último sábado (19), a terceira turma do curso de liderança do Centro de Voluntariado Berndt Wolter teve sua formatura. Os formandos e demais visitantes tiveram a oportunidade de contar com uma programação especial, com convidados especiais, discutindo diferentes aspectos da liderança.

O especialista em liderança, Derson Lopes, destacou fatos importantes sobre o exercício da mesma nos dias atuais. Com base no livro “Liderança Aberta” de Charlene Li, o orador listou as cinco regras da liderança aberta:

  1. Respeitar o fato de que liderados possuem poder
  2. Compartilhar permanentemente para construir confiança
  3. Alimentar a curiosidade e a humildade
  4. Ser responsável pela abertura
  5. Perdoar o fracasso

“Por muito tempo nas organizações as pessoas que estavam nos postos de liderança escondiam informações como maneira de dominar o poder”, revela Lopes. Segundo ele, se houve um tempo em que os liderados não tinham poder, esse tempo passou. Hoje, os liderados possuem até mesmo tanto poder quanto o líder, e é preciso ter essa noção.

Na foto: Dr. Moisés Sanches Junior, Dra. Cristina Zukowski, pastor Antônio Braga e Derson Lopes.

“Existe uma frase que diz: ‘para saber mandar, é preciso saber fazer’. Mas isso é impossível, porque o indivíduo lidera pessoas em projetos diversificados com expertises diversificadas e ninguém é capaz de saber dominar todas as características técnicas dos projetos. Neste caso, o apoio do líder está em proporcionar os canais pelos quais as pessoas vão encontrar o conhecimento necessário para conquistar seu objetivo. […] cada líder pode aprender com seus liderados, e vice-versa. Sempre existirão pessoas com conhecimentos diferentes”, completa.

Antônio Braga, diretor de Desenvolvimento Espiritual do Unasp-SP, enfatizou a relação entre felicidade e liderança. “Quando um líder é feliz, tem muito mais prazer em tudo que faz. O líder feliz vai passar por todos os desafios da liderança com uma leveza maior porque essa felicidade e estado de espírito positivo no presente cria uma perspectiva positiva no futuro”, afirma.

Em contrapartida, Dr. Moisés Sanches Junior, discutiu sobre a ética na liderança. Para ele, “a ética na liderança é o quanto conseguimos eliminar o fator antiético em relação aos liderados, porque não é possível evitar que alguns dos liderados quebrem o paradigma ético, isso é uma escolha deles e não do líder”, diz.

Finalizando a programação, o Dr. Ricardo Norton da Andrews University, salientou um dos princípios bíblicos mais importantes e que deve reger todas as atitudes de um líder: o amor. “Para termos isso, devemos buscar em Deus, que é a fonte principal do amor”, conclui.