Unasp recebe 2° Congresso Internacional de Arqueologia Bíblica

Acontece no Unasp

Escrito por

Luciana Ferreira

Publicado em

16 nov 2018

Crédito imagens

Raiane Livia

 Evento marca os 70 anos do Estado Moderno de Israel e reuni palestrantes do Brasil, Argentina e de Israel

A cidade de Engenheiro Coelho (SP) recebe até o próximo domingo (18) a segunda edição do Congresso Internacional de Arqueologia Bíblica. O encontro recebe os principais arqueólogos que desenvolvem escavações e pesquisas no Brasil e em Israel. Cerca de 400 congressistas de várias partes do Brasil e América do Sul participam do evento que acontece no Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp).

Além de pesquisas que dimensionam trabalhos de escavações em Israel, o encontro apresenta evidências da existência de humanos em momentos históricos da humanidade. Várias destas evidências estão sendo construídas com base nos Manuscritos do Mar Morto, encontrados na região Qumran na Cisjordania, durante a década de 1950.

O curador destes achados arqueológicos é o pesquisador Adolfo Roitmam, que fez a conferencia de abertura do Congresso Internacional de Arqueologia. Durante a palestra ele falou sobre a contribuição da ciência para o melhor entendimento da história através da Bíblia. “O foco do congresso é trazer o conhecimento histórico Bíblico para todas as pessoas conheceram um pouco mais sobre momentos da história da humanidade”, enfatizou.

Para o reitor do Unasp, Martin Kuhn, o congresso é relevante para promover a divulgação do conhecimento. “E quando o evento tem uma característica como essa de divulgar a ciência que traz confirmação do texto sagrado, ganha-se uma importância ainda maior, já que somos uma instituição cristã”, explica.

Questionada pela ciência, a Bíblia confirma sua veracidade e ciência através de relatos e achados arqueológicos, como os Manuscritos do Mar Morto. Para o coordenador do encontro, Ariel Horovitz, o Brasil ganha com a apresentação destas pesquisas. “A missão é levar a ciência bíblica para todas as pessoas. E uma forma de trazer o conhecimento para o Brasil é realizando congressos”, afirma.

Segundo ele, o evento possibilita que mais pessoas conheçam detalhes e informações de descobertas realizadas e divulgadas em Israel, já que nem todos podem ter o privilégio de viajar para o país.

Programação

A noite de abertura superou as expectativas dos organizadores que buscam despertar nos participantes o interesse pela pesquisa arqueológica. São dez palestras por dia envolvendo plenárias, workshops e exposição de trabalhos.

Além do arqueólogo Adolfo Roitman, outros pesquisadores irão apresentar pesquisas. Entre eles, Oren Gutfeld da Universidade Hebraica de Jerusalém, Vagner Porto da Universidade de São Paulo (USP), Rodrigo Silva do Centro Universitário Adventista e Rede Novo Tempo.

Durante o segundo dia do congresso está previsto um concerto do cantor Leonardo Gonçalves, com canções em hebraico, em comemoração aos 70 anos do Estado de Israel. O concerto acontece às 19h30 com entrada aberta ao público.