Unasp renova com Programa Mão Amiga em Campinas

Impacto Social

Escrito por

Leandro Oliveira

Publicado em

22 mar 2019

Crédito imagens

Leandro Oliveira, Lucas de Jesus e Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Campinas

A capacitação oferecida traz noções básicas de construção civil. O projeto é inédito na Região Metropolitana de Campinas

O Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus Engenheiro Coelho, renovou com a Prefeitura Municipal de Campinas o convênio de formação profissional no Programa Mão Amiga, que atende pessoas em situação de rua para reinserção no convívio familiar e social. Está será a 4ª turma beneficiada com aulas sobre construção civil. Universitários de Engenharia Civil e Arquitetura atuam no programa como monitores.

O curso de “Noções de Construção Civil” ministrado pelo Centro Universitário Adventista (Unasp), campus Engenheiro Coelho, é acompanhado por professores, mestres e doutores, das faculdades de Engenharia Civil e Arquitetura e Urbanismo. Os cursos incluem aulas teóricas e práticas e contam com a participação de universitários sendo monitores dos alunos do Programa Mão Amiga.

“Eles reforçam o conhecimento aprendido em classe, ensinando e fazendo a diferença na vida de outras pessoas”, Paulo Stheling.

Para o coordenador do projeto no Unasp, o professor mestre, Paulo Stheling, reforça a relevância do projeto. “Esses futuros engenheiros tem a oportunidade de ensinar pessoas em situação de vulnerabilidade a serem profissionais da construção civil com conteúdo que eles aprendem aqui na graduação. Eles reforçam o conhecimento aprendido em classe, ensinando e fazendo a diferença na vida de outras pessoas”, comentou.

O projeto beneficia todos os participantes, como destaca a diretora de pós-graduação, pesquisa e extensão do Unasp, doutora Lanny Soares. “Todos ganham. Os alunos são capacitados e conseguem ser inseridos no mercado de trabalho, a universidade cumpre seu papel agindo na comunidade trazendo contribuições e os universitários tendo um aprendizado diferente e aplicado”, afirmou.

Doutora Lanny Soares. Diretora de pós-graduação, pesquisa e extensão do Unasp em Engenheiro Coelho.

Aula Magna
O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, fez a saudação da aula inaugural, no Salão Vermelho do Paço Municipal e anunciou a entrada de 30 novos bolsistas no programa e comemorou o ingresso no mercado de trabalho de sete participantes da edição anterior do Mão Amiga. Jonas Donizette destacou a determinação dos novos profissionais, que souberam aproveitar a oportunidade oferecida e agora estão iniciando uma nova fase em suas vidas.

“Esta é a quarta turma de pessoas em situação de rua para as quais damos um novo horizonte de vida. A partir de agora, vão aprender jardinagem e noções de construção civil para que possam ingressar no mercado de trabalho, como já aconteceu com alguns formandos da turma anterior”, destacou o prefeito.

Aulas acontecem na sede do Museu da Imagem e Som de Campinas.

Além do Unasp, outros parceiros participam da iniciativa campineira, e foram elogiados pelo prefeito da cidade. “Este é um programa intersetorial, que envolve várias secretarias municipais e conta com importantes parcerias como o Sinduscon (Sindicato da Indústria da Construção Civil), o Centro Universitário Adventista (Unasp – Engenheiro Coelho) e a empresa MRV Engenharia que têm possibilitado a efetiva inserção dos formandos no mercado de trabalho”, ressaltou.

“Todos ganham. Os alunos são capacitados e conseguem ser inseridos no mercado de trabalho e os universitários tendo um aprendizado diferente e aplicado”, Lanny Soares.

Sobre o programa
Com o ingresso desses 30 novos alunos, 44 bolsistas integrarão o programa, sendo 14 remanescentes da 3ª turma. Outros 70 já foram capacitados pelo Mão Amiga. Cada bolsista recebe R$ 976,75 por mês, o equivalente a 277 Unidades Fiscais (Ufics).

Para fazer parte do Mão Amiga, os alunos são indicados pelos serviços socioassistenciais que atendem esse segmento da população. Na sequência, passam por um processo seletivo para iniciarem o curso.

O programa começou em 2016, voltado especificamente para pessoas que vivem em situação de rua.