Unasp investe na segurança e renova sinalização de trânsito

Não Classificado

Escrito por

Redação

Publicado em

17 set 2015

Todos os dias cerca de três mil pessoas circulam, nos aproximados 4,3 mil metros que compõe as vias do Unasp, campus Engenheiro Coelho.  Pensando nisso, a administração da instituição está renovando a sinalização de trânsito e incluindo novas faixas de pedestres. O foco dessa mudança tem como finalidade beneficiar não somente os motoristas, mas principalmente a segurança de quem anda a pé no campus.

Para Vanessa Faboci, aluna do primeiro ano do curso de pedagogia, o retoque das faixas contínuas para a área dos pedestres trouxe benefícios para todos. “A faixa está bem mais destacada, me sinto segura ao caminhar até faculdade, além de perceber que o fluxo de carros está organizado”, ressalta..

Cento e trinta novas placas reflexivas vão ser colocadas e o limite de velocidade vai continuar o mesmo, 40 km/h. A diferença é que em partes de circulação de pedestres constante, a velocidade cai para menos de 20 km/h. Muitas mudanças ainda vão ser feitas e a previsão de termino é de 30 a 50 dias, dependendo das condições climáticas. A instituição comprou uma máquina para fazer o trabalho de pintar as faixas. No total, todo o investimento seráde R$ 80 mil, sem incluir a mão de obra.

De acordo com o chefe da segurança do Unasp, Antônio Marques Pires, o trânsito reflete diretamente na imagem da faculdade, por isso a preocupação em deixar tudo correto o mais rápido possível. “É nossa responsabilidade oferecer segurança no campus. Para que possamos cobrar que o motorista dirija com responsabilidade, devemos oferecer uma sinalização correta”, acredita.  

Os materiais são esfera de vidro (pó para chamar a atenção do motorista a noite), tinta resinada própria para asfalto das cores padrões, tachinhas com olho de gato, placas novas e dentro dos novos padrões. Dentro do plano também está uma faixa continua de pedestres no canto da pista, para os alunos que correm e fazem caminhada, e sinalização para os cadeirantes.

No projeto também está a criação de mais 1,2 mil vagas para carros, além da troca da iluminação – por lâmpadas mais potentes – do estacionamento. Para os alunos que dependem de carona para subir da portaria até o prédio da faculdade, uma sinalização está sendo feita para que a parada dos carros seja feita de forma segura e não provoque nenhum acidente.

Pires ainda diz que a sinalização da instituição deve ser um exemplo e um padrão de qualidade. “O nosso objetivo é ser referência não só como qualidade de ensino, mas também com uma sinalização e segurança”, afirma.