Unasp EaD promove palestras online sobre suicídio

Acontece no Unasp

Escrito por

Letícia Alves e Mairon Hothon

Publicado em

13 set 2018

Os vídeos serão disponibilizados no AVA e também no facebook

Por muito tempo um assunto que foi evitado se tornando tabu foi o suicídio, mas com dados alarmantes em todo o mundo o tema vem ganhando visibilidade na mídia. Com o setembro amarelo, as campanhas que o mês destaca e o assunto tão atual o Programa de Apoio Acadêmico ao Discente (PROAD) do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp) Educação a Distância promove uma série de vídeos abordando o tema suícidio.

De acordo com o Centro de Valorização da Vida (CVV) em média 32 brasileiros tiram sua própria vida todos os dias. E 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos. É necessário que a pessoa busque ajuda, mas quem está próximo também pode ser peça fundamental para identificar o pensamento suicida e evitar o ato. Nos vídeos a psicóloga, Marli Portugal aborda principalmente como reconhecer e lidar com pensamentos suicidas. Os vídeos ficarão disponíveis no Ambiente Virtual de Aprendizagem a partir da segunda-feira (17) para os alunos e na semana seguinte, a partir do dia 24, serão veiculados na página do Unasp Educação a Distância no facebook.

Como é possível oferecer ajuda a um amigo ou familiar se não sabemos identificar os sinais e muito menos temos familiaridade com a forma mais adequada de abordar? É importante ficar atento. “Quem fala normalmente faz, é preciso prestar atenção. Além disso mudanças de comportamento, autoestima muito baixa, a pessoa se fechando, tudo isso são sinais de que a pessoa não está bem”, explica a psicóloga, Marli Portugal.

Marli explica que quando se suspeita que alguém pode estar pensando em tirar a própria vida, o mais importante é demostrar amor e empatia por esse indivíduo, se mostrar presente, tentar entender o que está acontecendo e quais os sentimentos associados. “Não se deve ter medo de perguntar para a pessoa se ela está se sentindo triste, deprimida e, até mesmo se ela está pensando em suicídio”, comenta.

No entanto é primordial entender que a pessoa naquela situação precisa de um profissional qualificado, como um psicólogo ou psiquiatra o mais cedo possível. Uma boa opção é ligar para o Centro de Valorização da Vida, ligando para o número 188, que se encontra disponível 24 horas por dia.