Unasp ajuda alunos e famílias com doações de cestas básicas

Impacto Social

Escrito por

Glória Barreto

Publicado em

29 abr 2020

Casal de mãos dadas
Projeto Mãos Dadas ajuda alunos e comunidade com doações

Famílias e comunidades já estão recebendo cestas básicas e outras doações, como resultado do projeto Mãos Dadas, promovido pelo Unasp com o intuito auxiliar pessoas que estão precisando suprir suas necessidades básicas.

A realidade de muitas famílias brasileiras é a de trabalhar no dia de hoje para ter o que comer no dia de amanhã. Com a quarentena para prevenção da COVID-19, a situação destas famílias se agravou, isso porque, não há reserva financeira e a possibilidade de conseguir um trabalho temporário é quase nula. Nestes casos, é muito importante contar com a generosidade do próximo, generosidade que pode vir de uma pessoa ou de instituições que tem levantado meios para auxiliar.

Ajudando a comunidade

O Unasp está ciente de sua responsabilidade social para com a comunidade e, portanto, o projeto Mãos Dadas já está ajudando famílias, alunos e comunidade que estão ao redor dos três campis. Uma delas é a Comunidade Portelinha, localizada no Parque Lígia, bairro próximo ao campus São Paulo, onde foram distribuídas 72 cestas básicas.

Famílias da comunidade Portelinha recebendo doações de cestas básicas.
Famílias da comunidade Portelinha recebendo doações de cestas básicas.

A dona de casa Maria dos Remédios Silva, tem quatro filhos e seu marido não tem emprego fixo, mas mantém a família fazendo “bicos”. Ela conta que esse tem sido um período muito difícil e as doações são muito importantes.  “O Unasp sempre nos ajuda. Eu não estou trabalhando e meu esposo vive de bico. Não posso reclamar, porque tem gente que não tem um arroz e feijão para por na panela, porque não tá conseguindo trabalhar por causa da quarentena. Então tudo que a gente ganha ajuda, ajuda muito”, explica Maria.

Ajudando os alunos

A crise também atingiu alguns estudantes e suas famílias, como explica o assistente social, Richard Sousa, que atua atendendo famílias e alunos do Unasp Engenheiro Coelho. “Muitos alunos viviam de venda de trufas, venda de livros e com a pandemia as pessoas não recebem os alunos em casa, os alunos não podem vender nos semáforos, então ficaram sem renda nenhuma.  Por isso, eles não tem o básico do básico, a comida mesmo, o arroz o feijão e eles pedem ajuda e agora poderemos atendê-los com as cestas básicas”.

Uma ajuda que já chegou para a família do aluno Ryan Lopes. “Estamos passando momentos difíceis, falta alguns alimentos. Já recebemos do Unasp cestas básicas, visitas e orações. Isso fez uma grande diferença, complementando o nosso orçamento e nos dá um suporte emocional também, saber que alguém se importa”, afirmou o estudante. Sobre a participação de pessoas de diferentes lugares do Brasil enviando doações, Ryan ainda acrescenta: “agradeço grandemente essas pessoas, que Deus multiplique e abençoe a vida de cada um deles”.

Momento excepcional

De acordo com Richard , que atua na Ação Solidária Adventista (ASA) da comunidade do Unasp Engenheiro Coelho há três anos, os pedidos de ajuda quadruplicaram neste período de quarentena. “Nossa rotina é atender em torno de 150 a 200 pessoas com cestas básicas por mês. Com a pandemia nós tivemos uma demanda altíssima e não estamos falando só de alunos, mas de moradores aqui na região. Nós estamos com uma demanda de 800 famílias por mês precisando de cestas básicas, porque estão numa situação difícil, não tem seu comércio, que não tem seu ganha pão e não conseguem tirar de nenhum lugar”.

Sobre esse momento atípico o assistente compartilha sua preocupação. “Não temos um histórico tão alto de necessidade como esse que estamos vivenciando. E ainda não passou! Conforme aumentam esses dias de quarentena, as famílias que estão sem recurso e sem trabalho, não tem o que fazer. Elas dependem da assistência solidária de todas as pessoas que podem ajudar com doações”, apela Sousa.

Quem ainda gostaria de contribuir com o projeto Mãos Dadas, pode entregar alimentos, roupas e materiais de higiene na portaria de qualquer um dos campi Unasp (São Paulo, Engenheiro Coelho e Hortolândia), ou então fazer sua doação em dinheiro no site da campanha clicando AQUI