Tese analisou representações sociais de mestres e doutores sobre o doutorado

Cultura e Ciência

Escrito por

Murilo Pereira

Publicado em

21 dez 2017

Crédito imagens

Herbert Ferreira

No dia 15 de dezembro, o educador Roberto Carlos Sônego, docente e coordenador do Programa de Apoio ao Discente, Proad, do UNASP campus São Paulo, defendeu a sua tese e recebeu o título de doutor pela Centro Universitário Fundação Instituto de Ensino para Osasco, Unifeo, na grande São Paulo.

Sua tese cujo título é “Representações Sociais de Mestres e Doutores sobre o Doutorado”, chama a atenção justamente por pesquisar a percepção de acadêmicos, mestres e doutores, sobre o doutorado.

Sônego explica que as representações sociais de um determinado grupo social podem indicar as ideias e os conceitos que tal grupo idealiza, vivencia e estabelece como sendo a sua realidade.

Ele conta que mestres e doutores entrevistados indicam que a pesquisa e a produção de conhecimento estão fortemente arraigadas como a representação que este grupo conceitua sobre o doutorado atualmente. “Embora a titulação, o status e a carreira acadêmica estejam evidentes na tese, porém a pesquisa e a produção de conhecimento estão bastante cristalizadas”, afirmou.

O pesquisador enfatizou que embora toda a pesquisa tenha suas limitações, sua tese permite uma reflexão sobre o porquê de se fazer o doutorado tendo em vista a compreensão das exigências e pressões na produção científicas e fatores que não garantem todas as condições para uma pesquisa de qualidade.

Desta forma, defendeu que aquele que pretende cursar o doutorado precisa estar ciente de que seja para a produção de pesquisa ou de conhecimento é necessária uma proatividade muito presente no candidato a doutor, apontou.

“Mais do que cursar o doutorado e alcançar uma titulação é preciso estar ciente de que as responsabilidades aumentam como acadêmico e pesquisador. Assim, é importante estar disposto para servir melhor e entender que é agora que começam os desafios dessa titulação”, aconselhou.

Em 2017, o UNASP-SP ganhou outros novos doutores. No dia 14 de julho, o professor Fábio Bérgamo, coordenador do curso de Administração, concluiu o seu doutorado na Universidade Federal da Bahia, UFBA, ao defender a sua tese cujo título é Marketing de Relacionamento Revistado: As Relações Comprador-Vendedor no Contexto da Cibercultura.

No dia 31 de agosto foi a defesa da tese do professor Thiago Cardoso, docente do curso de Psicologia, cujo o título é “Uso da Estimulação Transcraniana de Corrente Contínua em Crianças e Adolescentes com Paralisia Cerebral: Efeitos sobre a Cognição Numérica”. Concluído na Universidade Federal de São Paulo, Unifesp.

Também representando o curso de Psicologia, no dia 15 de setembro a professora Sideli Biazzi Rojas defendeu a tese “Treinamento em Estratégias Focadas na Solução de Problemas: Prevenção ao Stress do Professor”, pela área de psicologia Clínica da PUC-SP.

Para ter mais informações sobre o corpo docente do UNASP-SP acesse unasp.br/sp e ligue para (11) 2128 6215.