Orientadora pedagógica do Unasp oferece dicas relevantes para esse momento de adaptações nas rotinas acadêmicas

Desde o início de março a rotina dos brasileiros sofreu mudanças devido a COVID-19, pandemia causada pelo novo coronavírus. O momento afetou vários grupos da sociedade, entre eles os estudantes, que tiveram que se adequar ao novo modelo de aulas. As aulas presencias foram substituídas pelas online. Agora, alunos e pais têm que lidar com a realidade de uma sala de aula virtual dentro de casa.

No entanto, a rotina de estudos é muito importante para alcançar objetivos e não paralisar. Com essa nova realidade de isolamento social, é preciso ainda mais atenção a essa rotina.

Para a orientadora pedagógica do Colégio Adventista Unasp em Engenheiro Coelho, professora Camila Gonzaga, esse momento exige foco de cada aluno, mesmo em meio a tantas distrações. “O celular, computador e internet oferecem muitos benefícios. Mas eu sei que muitas famílias têm encontrado uma certa dificuldade em relação a como otimizar o tempo. As redes sociais estão a todo tempo enviando notificações e isso acaba tirando a atenção. Nesse momento mais do que nunca é necessário manter o foco, para que o tempo dentro de casa tenha qualidade”, afirma.

Especialista reforça a importância da organização e a necessidade de identificar o tempo certo para estudos em casa.

Assista entrevista com a orientadora educacional Camila Gonzaga.

Veja algumas soluções e orientações da professora para ajudar adolescentes a se manterem atentos aos estudos e não sofrerem perdas em relação ao seu processo de aprendizado, vestibular e Enem.

Estabeleça uma rotina de estudos

Separe um tempo do dia para os estudos com horários definidos, conforme as orientações em relação ao período de aula online já predefinido pelos professores. Por isso, quando você estiver estudando desligue o celular. Isso vai ajudar na concentração e melhor aproveitamento do conteúdo.

Tempo de estudo

Cada indivíduo tem uma maneira diferente de aproveitamento do estudo. Cabe aos pais estarem atentos e compreenderem em qual o limite da concentração do filho. A partir dessa avaliação o responsável pelo aluno pode então estabelecer a quantidade de horas de estudo para a criança ou adolescente.

Intercale as atividades acadêmicas com momentos de lazer

Essa carga horária estabelecida para os estudos pode ser fracionada, com controle dos responsáveis. Nesses intervalos, o estudante está livre para realizar outras atividades de lazer que ele se identifica, fazer um lanche. Esses intervalos são um momento de respiro para que ao voltarem aos livros eles estejam mais relaxados.

Deixe seu filho participar na construção do seu roteiro de estudos

O adolescente tem mais dificuldade de se organizar. Por isso é importante desenvolver um roteiro de estudos do conteúdo escolar. Nessa tarefa o próprio aluno pode ajudar os pais, pois ele sabe qual assunto ele tem maior dificuldade e qual ele absorve com mais facilidade. Esse é um momento de trabalho em equipe na família.

Preparação para o vestibular

Antes de tudo, é preciso que o aluno avalie quais os conhecimentos prévios que ele tem de tudo o que ele aprendeu em anos anteriores até agora, para conseguir conciliar com os conteúdos que ele está recebendo atualmente no Ensino Médio. Importante também que ele comece a ler os livros que são pedidos nos vestibulares. Separar um segundo período do dia para estudar assuntos do vestibular e dar aquela praticada na redação. algumas produções de filmes, séries ou documentários podem ajudar como complemento no aprendizado do aluno.

Trabalho de equipe

A situação é atípica daquilo que costumeiramente vemos na rotina. Por isso, a participação dos pais é essencial para que tudo saia de maneira proveitosa e sem dor de cabeça e sem prejuízos para nenhum dos lados. São os pais quem serão o técnico coordenando toda a situação.