O UNASP promoveu neste domingo (16), o I Seminário PIBID e Residência Pedagógica – XXI Fórum das Licenciaturas UNASP 2021. O evento tricampi foi organizado pela Coordenação Institucional do PIBID e da Residência Pedagógica e reuniu bolsistas, supervisores e coordenadores para discutirem o tema “Educomunicar e a formação inicial do professor”.

Participantes do seminário PIBID palestram com tradução simultânea em Libras.

A doutora e professora do UNASP, Stella de Mello, conta que o objetivo do seminário foi “reunir bolsistas do PIBID e residentes pedagógicos para colher relatos e trocas de vivência dentro da escola pública em parceria com o UNASP”. O campus Engenheiro Coelho teve a colaboração dos alunos de História, Letras, Pedagogia e Música.

A programação foi dividida em dois turnos. Pela manhã, os docentes ouviram o doutor Claudemir Viana da USP. Ele trouxe paralelos entre a comunicação e educação: “O modo que comunico é como educo, e vice-versa”. Durante a tarde foram expostos 76 resumos expandidos, selecionados a partir de 479 inscrições.

A estudante de música Lívia Souza apresentou um artigo em grupo com o tema “Educomunicação e musicalização: Experiências possíveis”. O projeto teve como foco o desenvolvimento da educação musical no contexto da pandemia. Por conta disso, a turma está em produção de um podcast infantil para aproximar professores dos alunos em casa. 

Para Lívia, “a experiência do PIBID foi incrível”. Ela compartilhou que a conversa com outras licenciaturas foi indispensável para “saber como eles estão trabalhando e quais plataformas utilizam”, já que enfrentam desafios semelhantes.

Acessibilidade para surdos

O congresso foi traduzido para Libras simultaneamente pela primeira vez. A professora e intérprete Jusiara Bispo conta que o Ministério de Surdos da Igreja Adventista apoiou o evento. Como intérprete, ela acredita que a contribuição da tradução é “ajudar para que os surdos tenham o benefício de ter as informações, assim como os ouvintes”. Ela avalia o seminário como “riquíssimo” e acredita que foi fundamental para as licenciaturas do campus.

Participantes do seminário PIBID palestram com tradução simultânea em Libras.

A estudante de Psicologia Alexia Graciano celebra a oportunidade de interpretar em um evento como esse e acredita que a reação do público foi muito “receptiva por ser uma forma de divulgar conhecimento com acessibilidade para todos”. Além disso, acredita que “ter um evento que pensa na inclusão é indispensável tanto no contexto da educação, como em qualquer outro”.

O UNASP incentiva a prática de pesquisas e investe em uma estrutura adequada para descobertas científicas. Além disso, preza pela acessibilidade e busca oferecer oportunidades além do ensino.