Semana de Enfermagem enfatiza missão do enfermeiro no Unasp

Impacto Social

Escrito por

Murilo Pereira

Publicado em

13 Maio 2016

O curso de Enfermagem do Unasp campus São Paulo, comemora 47 anos em 2016. Ao longo de mais de 4 décadas, centenas de profissionais saíram ao mercado de trabalho abastecidos por um forte senso de missão. Esta característica foi o destaque da 47ª edição da Semana de Enfermagem do Unasp-SP. Entre os dias 9 e 11 de maio, os universitários foram incentivados a se conhecerem, servir e amar ao próximo e estar disposto a cumprir uma missão diária em hospitais, clínicas e em todo tipo de postos de atendimento em qualquer lugar do mundo.

No primeiro dia, os futuros enfermeiros receberam as orientações e conselhos de uma psicóloga. Priscila Belz, falou sobre a importância do autoconhecimento antes de empreender e realizar uma missão. Sendo a primeira parte da missão o cuidado de si mesmo.

Outro palestrante que também ajudou os alunos a refletirem sobre as necessidades e ansiedades das pessoas ao redor do mundo e a contribuição que podem exercer na vida dessas pessoas, foi um especialista em missão. Wallyson Santos, já percorreu diversos países em diferentes continentes oferecendo serviço voluntário e coordenando ações humanitárias em locais como Guiné Bissau na África Ocidental.

Além das palestras, os alunos tiveram a oportunidade de ouvir relatos e experiências de veteranos da Enfermagem. Contribuindo, dessa forma, para o acumulo de boas referências profissionais e de vivência. Houve espaço ainda para a expressão artística e celebração do talento dos alunos que apresentaram as características da cultura de seu local de origem. Muitos não são naturais da capital paulista, tendo no curso, representantes de diversas regiões brasileiras e países do mundo. 

A estudante, Dhelly Prates, conta que se sentiu grata por ter a oportunidade de estar cursando Enfermagem no Unasp. A universitária deixou seu emprego de técnica de enfermagem do qual era concursada no interior do Pará, para graduar-se como enfermeira na capital de São Paulo. “Agradeço a Deus por estar nesse lugar e saber que podemos ser muito mais do que uma simples enfermeira. Que para fazermos missão não precisamos ir para tão longe. Podemos realizar nossa missão no cuidar da pessoa aqui pertinho da gente. Aprendi que temos que aprender mesmo e nos dedicarmos muito para que o nosso conhecimento possa contribuir bastante na vida de outras pessoas e quem sabe salvar vidas a todo o tempo. Todos os dias temos que sair de casa pensando nisso e com o intuito de levar Jesus para as pessoas”, expressou.

A coordenadora do curso de Enfermagem do Unasp, Maristela Martins, explica que o objetivo de propor esse assunto na semana do curso foi promover a reflexão sobre o potencial que um profissional de Enfermagem tem e seu compromisso com as pessoas. “Não existe como fazer missão apenas pensando nos outros, se a missão não começar em nós mesmos. Ser um missionário onde estiver, a começar consigo mesmo. Eu acho que eles perceberam que para eles serem bons enfermeiros eles precisam ser boas pessoas e precisam ser bons alunos. Não basta só ter uma missão, um ideal e deixar a coisa acontecer. Tem que trabalhar duro para que isso aconteça e aconteça da melhor forma possível. Essa é a mensagem que procuramos passar e notamos que foi perceptível para eles essa realidade. O fazer tem que ser bem feito, mas com um propósito e o propósito maior é o amor de Deus em nós refletindo nas outras pessoas”, enfatizou.