Unasp é palco de evento sobre Engenharia Moderna

Acontece no Unasp

Escrito por

Maria Teófilo e Thamires Mattos

Publicado em

31 out 2019

Crédito imagens

Maria Teófilo

Encontro Técnico-Científico da Engenharia Moderna traz novas tecnologias ao campus Engenheiro Coelho

Do dia 28 de outubro até 1º de novembro, o Unasp Engenheiro Coelho foi palco do IV Encontro Técnico-Científico da Engenharia Moderna. O evento foi promovido pelo curso de Engenharia Civil, e contou com palestras e workshops em inovação profissional e tecnologia.

O professor e mestre em Engenharia Urbana Paulo Vaz trabalhou como organizador do programa. Ele explica que Engenharia Moderna envolve tecnologias e produtos inovadores que não fazem parte do cotidiano dos profissionais de engenharia civil. Ela agrega benefícios aos projetos, como “diminuição de despesas, menor impacto ambiental, minimização de entulho, e, além do mais, maior produtividade”. Vaz enfatiza que, ao promover o Encontro de Engenharia Moderna no Unasp, os alunos são os mais beneficiados. “Trazemos novas tecnologias aqui para dentro. Vimos e manuseamos produtos que pouca gente tem conhecimento, já que ainda nem existem no cenário nacional”, valoriza.

Samer Silva é estudante do primeiro ano de Engenharia Civil. Ele reforça a opinião de Vaz, ao frisar que, no Unasp, “o curso de Engenharia Civil se preocupa em trazer experiências reais. Vemos os conceitos explicados em aula de forma bem prática nesse tipo de evento”. Silva foi a diversas palestras e workshops durante o Encontro de Engenharia Moderna. O estudante ressalta a importância da participação em eventos como esse, já que contribuem para a formação profissional. Além disso, os convidados são profissionais com vasta experiência de mercado, e explicam os conteúdos na prática.

Um desses profissionais é o engenheiro civil Bruno Nakamura, que apresentou aos presentes um novo produto no Brasil: tubulações de polietileno. O conceito do material foi trazido de Portugal recentemente. “A empresa fabricante tem sede no estado de São Paulo, mas já importa para todo o país”, comemora o palestrante. Os participantes puderam lidar com o equipamento, que foi doado para o campus universitário. Assim, alunos poderão manuseá-lo e estudá-lo.