Recorde na Doação de Sangue

Acontece no Unasp

Escrito por

Assessoria de Imprensa

Publicado em

15 set 2017

Recorde na doação de sangue

A iniciativa que beneficia o Hemocentro da Unicamp aumentou em 45,28% entre os universitários

Dados do Ministério da Saúde revelam que estatisticamente apenas 2% da população brasileira doa sangue voluntariamente, independente do receptor. Já 60% direciona a doação a um familiar ou amigo que necessita receber sangue.

No Unasp, campus Engenheiro Coelho, uma parceria com o Hemocentro da Universidade de Campinas (Unicamp), proporciona aos alunos universitários e funcionários doarem sangue voluntariamente. Nesta quarta-feira(13), a adesão voluntária fez com que o número de coletas aumentasse em 45,28%.

Foram 92 doadores e 78 bolsas de sangue coletadas, ante 58 das vezes anteriores. Considerando que cada bolsa pode salvar até quatro pessoas, a doação dos alunos e funcionários do Unasp pode fazer a diferença na vida de 312 pessoas.

O gesto solidário foi ressaltado pela responsável pelo setor de enfermaria da instituição e organizadora da coleta, Kelly Costa. “Essa parceria entre o Unasp e o Hemocentro da Unicamp serve para demonstramos nossa solidariedade para com o semelhante. Uma oportunidade para alunos revelarem seu amor ao próximo”, enaltece.

A aluna Keity Ellen doou pela primeira vez esse ano e contou sobre sua experiência: “Eu sempre quis doar e nunca tive oportunidade. É muito importante saber que eu estou tendo a oportunidade de salvar a vida de alguma pessoa”, relatou. Em Engenheiro Coelho a doação acontece uma vez a cada semestre letivo.

Para quem quer doar, mas não conhece os requesitos mínimos, a Fundação ProSangue orienta sobre os detalhes e procedimentos.

Requisitos básicos

» Estar em boas condições de saúde.

» Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização).

» Pesar no mínimo 50kg.

» Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).

» Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).

» Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Impedimentos temporários

» Resfriado: aguardar 7 dias após desaparecimento dos sintomas.

» Gravidez

» 90 dias após parto normal e 180 dias após cesariana.

» Amamentação (se o parto ocorreu há menos de 12 meses).

» Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

» Tatuagem / maquiagem definitiva nos últimos 12 meses.

» Situações nas quais há maior risco de adquirir doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

» Qualquer procedimento endoscópico (endoscopia digestiva alta, colonoscopia, rinoscopia etc): aguardar 6 meses.

» Extração dentária (verificar uso de medicação) ou tratamento de canal (verificar medicação): por 7 dias.

» Cirurgia odontológica com anestesia geral: por 4 semanas.

» Acupuntura: se realizada com material descartável: 24 horas; se realizada com laser ou sementes: apto; se realizada com material sem condições de avaliação: aguardar 12 meses.

» Vacina contra gripe: por 48 horas.

» Herpes labial ou genital: apto após desaparecimento total das lesões.

» Herpes Zoster: apto após 6 meses da cura (vírus Varicella Zoster).

» Brasil: estados como Acre, Amapá, Amazonas, Rondônia, Roraima, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Tocantins são locais onde há alta prevalência de malária. Quem esteve nesses estados deve aguardar 12 meses para doar, após o retorno.

» EUA: quem esteve nesse país deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno.

» Europa: quem esteve nesse país deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno.
» Malária: países com prevalência de malária deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno.

» Febre Amarela: quem esteve em região onde há surto da doença deve aguardar 30 dias para doar, após o retorno; se tomou a vacina, deve aguardar 04 semanas; se contraiu a doença, deve aguardar 6 meses após recuperação completa (clínica e laboratorial). Detalhes dos locais podem ser vistos no Portal da Saúde (clique aqui).

Impedimentos definitivos

» Hepatite após os 11 anos de idade. *

» Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

» Uso de drogas ilícitas injetáveis.

» Malária.

* Hepatite após o 11º aniversário: Recusa Definitiva; Hepatite B ou C após ou antes dos 10 anos: Recusa definitiva; Hepatite por Medicamento: apto após a cura e avaliado clinicamente; Hepatite viral (A): após os 11 anos de idade, se trouxer o exame do diagnóstico da doença, será avaliado pelo médico da triagem.

 Respeitar os intervalos para doação

» Homens – 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses).

» Mulheres – 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).