Psicóloga fala sobre essência da profissão

Não Classificado

Escrito por

Redação

Publicado em

27 ago 2013

Como você define um psicólogo? Quais são as principais atribuições desta profissão?

Tercia: Ser psicólogo, primeiramente, é ter uma sensibilidade e uma empatia para com o ser humano. Você precisa gostar de pessoas, precisa se encantar com os fenômenos da natureza humana. Então, ser psicólogo é ter essa sensibilidade. Ter a intenção de poder colaborar, de poder contribuir para que os relacionamentos melhorem, para o crescimento, para o desenvolvimento da pessoa e para que ela seja mais feliz.

O que mais te satisfaz em ser psicóloga?

Tercia: Me encanta a diversidade e a unicidade. Me encanta o ser humano como um todo, a natureza humana, o comportamento humano, as emoções humanas e tudo isso funcionando. Até quando isso não funciona também me encanta porque é aí onde eu vou atuar é aí onde eu vou trabalhar. As pessoas me sensibilizam, os indivíduos, em qualquer faixa etária, seja a criança, o bebê, o adulto, o adolescente, o mais velho ou o mais novo. O que me encanta é o ser humano, eu gosto de gente.

Quais os desafios do profissional desta área?

Tercia: O grande desafio do profissional hoje é pessoal, é você ter condições de absorver tudo o que é depositado em você, porque o psicólogo é um grande depositário das angústias e dos problemas. É preciso ter certa estrutura para dar conta de absorver isso, ultrapassar e poder contribuir com a pessoa. Porque os problemas dos outros mobilizam os nossos. Então, você pode ultrapassar isso e ainda contribuir e colaborar para o crescimento das pessoas, para o crescimento e desenvolvimento do potencial humano, que é encantador.

Deixe uma mensagem aos psicólogos e futuros psicólogos neste dia que é destinado a vocês.

Tercia: Eu diria a todos eles que escolheram a profissão mais linda do mundo, porque lidar com a mente humana é majestoso, é lindo. Por outro lado, a responsabilidade também é muito grande. Quanto mais aumenta o fascínio e o encanto, aumentam a responsabilidade e o dever de cuidar disso com muito cuidado, com muito respeito. Eu desejo a eles que sejam luzes na vida das pessoas nesse mundo tão obscuro pelas emoções, pelos sentimentos tristes. Que eles possam ser transformadores para boas emoções e para bons sentimentos.

Qual seu incentivo para quem deseja fazer Psicologia?

Tercia: Eu os incentivaria ao crescimento pessoal e próprio, ao autoconhecimento, porque é só passando por esse processo que eu vou ter condições de ajudar e contribuir para outras pessoas passarem por esse caminho da mesma forma.