Preparação para o mercado de trabalho

Não Classificado

Escrito por

Redação

Publicado em

28 out 2014

O mês de dezembro, além das festas de formatura, natal e ano novo, traz preocupações para os alunos que estão concluindo sua faculdade. O maior medo é de não conseguir emprego após a graduação.  “Penso que o maior medo dos formandos é não conseguir um bom trabalho na sua área de formação”, confirma Thais Nascimento, do 4° ano de Jornalismo.

Segundo especialistas em Recursos Humanos e contratações, não precisa entrar em pânico. Pela atual conjuntura econômica que o Brasil vive, com um dos mais baixos índices de desemprego da história, o risco de se formar e ficar de fora do mercado é pequeno. Mas para isso, o “quase” formado precisa levar em conta algumas questões importantes antes de procurar emprego.

Os especialistas falam que, primeiro, é preciso ter um bom currículo. “Ele deve causar uma boa impressão e ao mesmo tempo chamar a atenção do recrutador”, afirma Luíz Pagnez, genrenciador do site Recrutando.com. Segundo ele, o candidato precisa fazer um currículo pequeno, de no máximo duas páginas, para não cansar o entrevistador. Objetividade, clareza e texto sucinto são as virtudes que eles mais procuram nos candidatos.

Os erros de português não podem fazer parte do seu currículo, assim como características muito pessoais como: disposição para o trabalho, facilidade de interação com o público e etc. Essas serão avaliadas posteriormente, na entrevista.

Além disso, os candidatos podem inscrever seus currículos em sites especializados em encontrar vagas. Existem opções gratuitas, como o vagas.com e outras pagas, como o catho.com. Pesquisas mostram que a maior parte dos que inscrevem seus currículos em canais como esse consegue o emprego almejado.