Obras literárias abordam mudanças na sociedade através dos avanços tecnológicos

Cultura e Ciência

Escrito por

Raiane Lívia

Publicado em

30 nov 2018

Crédito imagens

Raiane Lívia

“Império do Imediato” e “Desmaterialização da economia” foram frutos de pesquisas acadêmicas dos Doutores Martin Khun e Tales Tomaz

Após os avanços tecnológicos o mundo mergulhou em um momento de imediatismo. O analógico saiu de cena e deu espaço para as tecnologias mais avançadas que permitem o ser humano conseguir acessar o que for preciso em tempo real.

Baseado nessa cultura do imediato o Doutor Martin Khun, reitor do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), elaborou sua tese de Doutorado que resultou no livro “Império do Imediato”. A ideia básica do livro é sobre a vida contemporânea afixada nas coisas mais aceleradas. “Muito dessa vida contemporânea usa o argumento de que o ser mais rápido significa uma pessoa melhor, uma empresa melhor, uma cidade melhor. Em torno dessa lógica muitas coisas se desenvolveram. Toda tecnologia vem da qualidade a partir da lógica de mais quantidade de produção”, declarou.

Toda essa era do imediatismo relacionada ao tecnológico, se tornou um império. A evolução da tecnologia também envolve as mudanças no âmbito econômico. O tema é retratado no lançamento do professor do Unasp, campus Engenheiro Coelho, Doutor Tales Tomaz.

Semelhantemente o Doutor Khun, o seu livro também é fruto de sua pesquisa de mestrado desenvolvida na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC- SP), com atualizações e acréscimos após esse período. “O livro consiste na maior crise financeira que aconteceu em 2008. Considerada a maior crise do capitalismo desde a crise de 1929. A principal crise em 80 anos. Nessa época eu comecei a perceber que havia uma correlação com essa crise financeira e a comunicação em tempo real, acelerando as relações sociais.”, afirmou.

As duas obras recém-lançadas foram apresentadas aos alunos de jornalismo na última quarta-feira (28). Ambas se correlacionam dentro do contexto pelo qual a sociedade tem passado nos dias atuais. Durante suas pesquisas Tomaz contou que pôde perceber uma série de implicações que poderiam estar por trás desses avanços. “Eu descobri que, filosoficamente falando, essa aceleração tecnológica ela significa a desmaterialização da existência. Do ponto de vista simbólico, por enquanto. Essa aceleração que eu obtive por meio da comunicação tecnológica, por meio da comunicação universal, significa que, na realidade, toda a materialidade que implicava nesse processo se tornou irrelevante”, explicou.

Essa desmaterialização repercute em diversos movimentos sociais. Na educação, nos relacionamentos e na economia. Frente a esta questão vemos o mercado de trabalho e financeiro se transformando e ganhando novas proporções para além do estado meramente físico. Uma tendência que tende a crescer para entender a demanda de uma geração que precisa atender as suas necessidades aqui e agora.