Mais de 30 mulheres participaram da formatura da AFAM do Unasp-EC

Acontece no Unasp

Escrito por

Analía Roa

Publicado em

27 nov 2019

As aulas tem o objetivo de impulsionar o trabalho das mulheres no ministério pastoral

 A Área Feminina da Associação Ministerial (AFAM) que faz parte dos Cursos de Extensão do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp) Campus Engenheiro Coelho, desenvolve todos os anos aulas com o objetivo de preparar mulheres, principalmente esposas ou noivas de estudantes de Teologia, para trabalhar em vários ministérios da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

O treinamento ocorre por meio de módulos teóricos ou práticos, que trabalham com assuntos relacionados a espiritualidade, família, igreja e missão. A Diretora da AFAM Ellen Millis, explica que todas as atividades procuram desenvolver uma maior conexão com Deus e conhecimento sobre a estrutura da igreja. “Observamos um pouco de cada ministério, para que quando elas cheguem no distrito já tenham o entendimento do funcionamento de cada área e possam servir ativamente onde for necessário”, comenta.

No último sábado 23, a 25º Formatura da AFAM teve lugar no Auditório da Reitoria do Unasp, mais de 30 mulheres se formaram, como é o caso de Erika Alves da Silva quem primeiro viu na AFAM uma maneira de ter novas amizades mas também foi ali que ela descobriu o ministério onde ela mais gosta de trabalhar, que no caso é a Ação Solidária Adventista (ASA) “AFAM promove o autoconhecimento e a nossa importância no ministério pastoral. Cada conteúdo e leitura desenvolvida agregaram muito na minha vida, foram como um bálsamo pra mim” comenta Erika, que foi escolhida para ser a oradora da turma.

Mas a atividade não é restrita únicamente para quem é esposa de pastor, já que o curso também vale como horas complementares para as alunas do Ensino Superior. Heidi Weber é estudante do 4to. ano de Administração e para ela, participar da AFAM foi uma oportunidade de entender melhor como pregar o evangelho por meio das ferramentas oferecidas nas aulas. “A AFAM me ajudou a entender que cada mulher tem uma missão dentro da sua própria igreja, utilizando seus dons e talentos ela pode exercer um ministério tanto dentro como fora da igreja, e a AFAM nos proporcionou as ferramentas para poder cumprir essa missão”, expressa.