Intercâmbio na Coreia é uma nova opção para alunos e professores do Unasp

Cultura e Ciência

Escrito por

Redação

Publicado em

25 abr 2018

Possibilidades de intercâmbio na Coreia, para professores e alunos do Unasp. Esse foi um dos temas debatidos durante o ultimo encontro do Conselho Científico do Unasp Hortolândia, que aconteceu na tarde de ontem, 24 de abril. A reunião contou com a presença do vice-diretor Won Young Bong, que atua na Sahmyook University, universidade adventista localizada na Coreia.

Bong, que veio ao Brasil para divulgar as possibilidades de intercâmbio entre o Unasp e Sahmyook University, explica que a universidade coreana tem muito interesse em receber os alunos brasileiros. “Nós viemos ao Brasil com o objetivo de recrutar alunos para uma missão cristã na Coreia, porque nossa universidade tem poucos alunos adventistas. Lá eles podem aprender a língua em um curso gratuito e após esse período, quando já estiverem dominando a língua, o estudante também poderá fazer o mestrado, o doutorado ou outros cursos de pós-graduação, com a garantia de 50% de bolsa de estudos”.

A pastoral do Unasp Hortolândia, que estava presente na reunião, pretende incentivar os estudantes para que participem desse intercâmbio missionário, acadêmico e cultural. “A Sahmyook University tem 5.600 alunos e poucos são adventistas. Por isso a ideia é que os alunos adventistas possam ir para lá, estudar a língua coreana gratuitamente e ao mesmo tempo tornem-se uma influência positiva dentro da universidade”, informou o diretor da pastoral, Jael Enéas.

Equipe que compõe o Conselho Científico do Unasp Hortolândia recebendo a visita de Won Young Bong, vice-diretor de Sahmyook University.

Intercâmbio de docentes

Uma outra ideia apresentada no conselho, seria a de o Unasp imitar a prática da Sahmyook University. Porque lá, o professor leciona durante seis anos e no sétimo ano, ele passa um ano em outro país, para realizar pesquisas e ampliar sua visão de mundo e ensino, totalmente custeado pela universidade.

Independente do formato que esse intercâmbio de docentes aconteça no Unasp, Bong explica que ela é possível e bem aceita. “Nós percebemos que existe muito interesse, por parte dos professores, de realizarem esse intercâmbio, realizando pesquisas e estudos com nossa equipe de docentes na Coreia. Esse intercâmbio também é do nosso interesse, só precisamos acertar os aspectos legais”.

Para o presidente do Conselho Científico, Eli Prates, essa visita foi importante porque despertou nos professores e doutores do campus, o interesse em estabelecer parcerias para o desenvolvimento de novas pesquisas, que podem contribuir muito com a melhoria e o aumento do conhecimento que estamos desenvolvendo aqui no Brasil.