Graduação de História divulga apresentações de TCCs

Acontece no Unasp

Escrito por

Elder Hosokawa

Publicado em

27 nov 2018

Crédito imagens

Arquivo Unasp

 

O Curso de Licenciatura de História convida toda a comunidade para a defesa de nove TCCs (Trabalhos de Conclusão de Curso) que envolveram oito professores orientadores e pareceristas no formato artigo com a participação de 22 alunos. As duas disciplinas de TCC foram ministradas pela professora do curso de História, Dayana de Oliveira Formiga, que no próximo dia 12 de dezembro de 2018 defende seu doutorado em História das Ciências na FFLCH-USP.

Leia Mais
Confira o calendário das apresentações

O Dr. Renato G. Mauri orientou dois trabalhos resultado de seu Grupo de Pesquisa sobre o filósofo francês Michel Henry (1922-1992) com aplicação dos conceitos desse filósofo ao período medieval e moderno. Os artigos foram produzidos respectivamente pelas duplas de pesquisadores, Emily G. Vieira e Gilsara A. Rodrigues; Chrystian M. da Costa e Gustavo da S. Ramos. Vale lembrar que dois estudantes orientados do Dr. Mauri, ex-alunos do curso de História e formados em 2016, Érica da Silva Ramos e  Matheus Mariano da Silva cursam mestrado em Filosofia na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

O coordenador do curso, Prof. Elder Hosokawa, orientou a dupla formada pelos alunos Artur C. Pereira e Lucas M. H. Santos. Esses estudantes pesquisaram em jornais brasileiros digitalizados pela Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro e também nos acervos da Folha de São Paulo e O Estado de São Paulo, reportagens sobre Missão Adventista entre os índios Karajá no período de 1927-1977. Como resultado foi possível perceber que a imprensa paulista e o Serviço de Proteção ao Índio (SPI), sob a direção do Marechal Rondon, na primeira etapa da ação missionária, deram apoio declarado e entusiástico a essa iniciativa “civilizatória” da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Por outro lado, após a criação, no período do regime militar, da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), a imprensa brasileira e esse órgão governamental, sob a influência de antropólogos brasileiros, criticaram de forma contundente a presença católica e evangélica nas aldeias indígenas, resultando na reduzindo significativamente da presença religiosas nas aldeias.

Ainda próximo ao tema da República no Brasil, outro artigo, dos estudantes Victor H. B. Alves e Joyce C. P. Ramos, orientados pelo Dr. Fábio A. Darius, professor dos cursos de História e Teologia, analisaram os “anos de chumbo” expressão que se se refere aos movimentos de resistência e a repressão militar no Brasil entre 1964 e 1985.

A museóloga e doutoranda da Unicamp, professora Janaina Silva Xavier, que leciona para os cursos de História, Arquitetura e Pedagogia, com interesse de pesquisa também relacionado ao Patrimônio Cultural, orientou o artigo de três alunas sobre o falso histórico analisando a Estação Ferroviária de Artur Nogueira, segundo os conceitos do pesquisar e restaurador italiano Cesare Brandi (1906-1988). Esse trabalho foi apresentado no XXVI Congresso de Iniciação Científica ocorrido na UNICAMP entre os dias 17-19 de outubro de 2018. O resumo da pesquisa que contou com a participação do trio de pesquisadoras Alessandra R. Magalhães, Amanda D. Santos e Elaine M. do N. Cordeiro está no link https://www.prp.unicamp.br/inscricao-congresso/resumos/2018P13593A32597O5146.pdf

Outro artigo na área da Arqueologia investigou a disputa entre os minimalistas e maximalistas na interpretação de achados arqueológicos relacionados com os tempos bíblicos, envolvendo pesquisadores da Universidade Hebraica de Jerusalém, Universidade de Tel-Aviv e o pesquisador William G. Dever, da Universidade do Arizona. Essa pesquisa resultou no artigo produzido pelos estudantes Ivan E. L. Schlichting, João V. Felício e Natália P. Corrêa, apresentado no II Congresso Internacional de Arqueologia Bíblica no UNASP EC, ocorrido entre os dias 15 e 18 de novembro de 2018 e foi orientado pela Dra. Christie G. Chadwick, que atua nos cursos de História e Arqueologia.

As professoras Giza Sales (UNESP) e Dayana Formiga (USP), orientaram pesquisas na área de História da Educação e Ensino de História e tiveram respectivamente como orientandos os trios de estudantes pesquisadores, Anaqueles S. Araújo, Hélio H. J. de Góes e Raulfran C. Costa, que analisaram a ascensão das mulheres na profissão docente no Brasil Império, no século XIX; e Darlene SantanaKasseliny Marques e  Wellisson Mathias analisaram o cinema em sala de aula refletindo sobre o filme Raça (2016) que retrata a vida do afro americano Jesse Owens (1913-1980) corredor das Olimpíadas de Berlim em 1936 e que superou o nazismo de Adolf Hitler e a  segregação racial dos EUA.

A Dr. Germana Ramirez, coordenadora do Núcleo de Estudos da Diversidade Étnica orientou um artigo sobre a representação indígena e livros paradidáticos produzido por Marcelo Broseguini Lorrayni dos S. Souza e Lucas S. Toffoli.

Confira o calendário das apresentações