Formatura de Teologia: Missão e serviço marcam o início de um novo século

Notas Formatura

Escrito por

Ana Clara Silveira

Publicado em

13 dez 2020

Crédito imagens

AICOM

Formando de Teologia 2020.

A celebração da formatura de Teologia aconteceu hoje (13) pela manhã na igreja do campus Engenheiro Coelho. Um dia após o culto de ação de graças, os formandos receberam o diploma e comemoraram a conquista junto com a família e amigos. A cerimônia foi marcada pelo sentimento de gratidão pela conclusão do ciclo acadêmico e início de novos projetos.

Para o vice-reitor, Pr. Me. Antônio Marcos, os formandos devem recordar que “nada é mais importante do que a missão. Afinal, é o que se deve considerar com êxito no maior empreendimento de Deus na terra: a sua igreja”, disse. Além disso, ele agradeceu ao apoio irrestrito da direção em todas as atividades acadêmicas e administrativas, aos docentes e familiares.

A cerimônia teve a participação do cantor Leonardo Gonçalves e, além dele, o ministro da educação, Milton Ribeiro, deixou uma mensagem de incentivo em meio ao ano atípico.

Teologia e outras áreas

Após a graduação, muitos estudantes pretendem unir o conhecimento teológico com outras atividades missionárias. Esse é o caso de Gabriel Gruber, integrante do grupo O Bairro Novo, que entende o chamado de Deus para diversos fazeres. “Eu acredito que os talentos, direcionamentos e as portas que Deus abre, também fazem parte do chamado. Deus também me chamou para ser músico e eu creio que a formação teológica me ajuda a ter uma base bíblica para fazer isso”, reiterou.

Além dele, Matheus Ogalha, utiliza as artes visuais para comunicar e alcançar pessoas. Ogalha esclarece que foi uma descoberta gradual. “Aos poucos, foi possível entender que Deus gostaria que tudo fosse unido”, complementou. Para ele, o ministério pode ser feito de diferentes maneiras.

Missões transculturais

Outros formandos vão continuar o serviço por meio da missão em outros países. Para Nataniel Samussuco, que também cursa Pedagogia, é importante voltar para seu país natal Angola e contribuir com a educação e evangelismo. “Os dois cursos são úteis para o meu país. A educação está crescendo e precisa de pessoas competentes para ajudar, principalmente com um viés cristão”, afirmou.

Por outro lado, William Geisler, vai deixar o Brasil para servir no Cazaquistão. “É uma realidade diferente do que conhecemos. Quero aprender com eles, mas a faculdade também nos preparou e incentivou para com o auxílio de Deus atender a outros povos que não foram alcançados”, concluiu. A formação teológica é uma das bases da educação adventista. O UNASP prioriza princípios e valores, além do ensino.