Estudantes de Fisioterapia do Unasp participam de intercâmbio acadêmico na Argentina

Cultura e Ciência

Escrito por

Murilo Pereira

Publicado em

02 fev 2016

Durante uma semana, Karoline Aquiles, Lorena Nunes, Daniela Teles, Bianca Marcello, Priscila Graunke, Grazieli Pereira e Geisa Campos, vivenciaram em tempo integral as experiências teóricas e práticas que fazem parte da rotina dos universitários argentinos. As sete universitárias participaram de um intercâmbio acadêmico até então inédito na história de duas importantes instituições adventistas de ensino superior na América do Sul, o Unasp campus São Paulo e a Universidade Adventista del Plata (UAP), na Argentina. O programa aconteceu no início do mês de novembro.

A UAP atende muitos pacientes da comunidade nos ambulatórios e clínicas da universidade. Através de estágio assistido, as alunas brasileiras puderam acompanhar os procedimentos e técnicas utilizados no atendimento de pacientes com diferentes quadros clínicos. Além de assistirem às aulas com os colegas da Del Plata, as estudantes que em 2015 concluíram o 6º semestre do curso, também apresentaram seus artigos científicos e pesquisas desenvolvidas com base nos estudos realizados com pacientes brasileiros.

O preparo para o intercâmbio começou cedo, desde o início do semestre, em agosto. As alunas participaram de aulas de Espanhol para terem familiaridade com o idioma e se prepararam para compartilhar ao máximo com os colegas argentinos como a Fisioterapia é ensinada e praticada no Brasil. Durante todo o processo de intercâmbio, foram acompanhadas e orientadas pelo professor Fausto Candido, coordenador do programa.

Geisa Campos conta que os pacientes argentinos são muito receptivos e colaboram com os profissionais durante o atendimento, além de serem muito simpáticos com o grupo do Brasil. “Essa experiência foi muito marcante. Pude vivenciar como é o meu curso e a minha futura profissão em outro país, outra faculdade, com outros sistemas de avaliação e tratamento. A vivência desse intercâmbio nessa etapa do curso me proporcionou uma autorreflexão sobre minhas condutas, escolhas e objetivos pessoais. Me fez almejar ainda mais a dedicação e busca para o aperfeiçoamento profissional e pessoal”, complementou a aluna.

O docente destaca o crescimento que as alunas alcançaram tanto no aspecto técnico e profissional quanto pessoal e cultural. Além disso, segundo ele, a oportunidade de prestar serviço voluntário e participar de ações missionárias com os universitários adventistas da UAP despertou nelas o desejo de praticar iniciativas semelhantes no Brasil e até de se tornarem fisioterapeutas missionárias. “Elas voltaram bastante motivadas a fazerem as mesmas coisas aqui”, afirmou.

No sábado em que passaram na Argentina, as alunas participaram de um projeto de distribuição de biscoito em troca de sorrisos. “A maioria dos alunos da UAP está muito envolvida em diversos tipos de projetos. Foi uma experiência maravilhosa que nos incentivou e encheu de ideias para ajudarmos mais as pessoas que tanto necessitam em nossa sociedade”, conta Geisa.

O coordenador do curso de Fisioterapia do Unasp-SP, Abrahão Quadros, considera que a oportunidade trouxe grandes perspectivas para os alunos do curso. Segundo ele, o conhecimento de que existem universidades adventistas como o Unasp em diversos lugares do mundo, abre o leque de opções para o aprimoramento acadêmico, cultural e profissional. Em 2016, será a vez do Unasp-SP receber o grupo de estudantes de Fisioterapia da UAP, que darão continuidade ao programa de intercâmbio desta vez vindo ao Brasil. A diretoria de graduação do campus junto aos demais coordenadores da área de saúde do Unasp pretendem expandir o intercâmbio para outras carreiras ligadas aos cursos da instituição.