Escola de Missões do UNASP HT inaugura primeira turma com 170 voluntários

Acontece no Unasp

Escrito por

Glória Barreto

Publicado em

26 maio 2021

Grupo de jovens lado a lado segurando um livro sobre missão.
Alguns alunos no primeiro dia de aula da Escola de Missões

No último domingo o UNASP Hortolândia deu início ao primeiro encontro da Escola de Missões que recebeu o nome de Change. O curso visa preparar jovens que desejam ser voluntários para evangelizar e servir em diversos lugares do mundo. O projeto está sob a liderança da pastoral do campus e já conta com 170 jovens inscritos.

A Escola de Missões visa o envio qualificado de jovens. Durante o curso o voluntário é preparado para servir no seu município, no Brasil ou em outras partes do mundo pelo Serviço Voluntário Adventista.

“A cada dia, os jovens desejam participar mais ativamente dos projetos da igreja. As novas gerações não querem apenas ouvir, desejam ter voz e participação na igreja. A Escola de Missões traz motivação e oportunidade de preparo para os jovens. Dessa maneira, cumprimos parte de nossa missão como instituição de ensino, preparando nossos alunos e nossa comunidade para servir a sociedade”, destacou o diretor da pastoral do campus e responsável pela Escola de Missões, Wanderson Paiva.

Quem pode participar deste curso?

Tanto os estudantes do UNASP Hortolândia, quanto os jovens da comunidade, ambos podem se inscrever e participar da Escola de Missões. O único requisito é a idade, ou seja, eles precisam estar no mínimo, cursando o primeiro ano do ensino médio.

As aulas do curso acontecem quinzenalmente aos domingos com duração de uma hora e meia e deve ser finalizado em dezembro. O curso da Escola de Missões está organizado em 12 aulas, a princípio teóricas, com o objetivo de prepara os voluntários para as atividades práticas do próximo semestre, quando ocorrerá uma missão.

Além de contar horas complementares para os alunos da faculdade, a Escola de Missões oferece certificado para todos que concluírem o curso. Com certificação em mãos o jovem tem a oportunidade de participar de projetos sociais nacionais e internacionais, de curta duração ou de até um ano.

Moça segurando o livro Passaporte para a Missão
Cada participante recebeu o livro Passaporte para a Missão de presente.

Início das atividades da Escola de missões

Durante a primeira aula o tema abordado foi:  ‘’Um convite a missão e ao voluntariado”, os alunos também receberam de presente o livro Passaporte para a Missão. Entres os convidados, estava o pastor Delmar Reis, que está trabalhando como voluntário na Albânia e impressionou os alunos com sua experiência de servir em outro país.

 O estudante Wender Gomes, que participou deste primeiro encontro, conta que já quer saber mais e está ansioso para os próximos encontros com o grupo: “é admirável quem se entrega e vive pra servir. Ter o pastor lá da Albânia com a gente e só aflorou o meu interesse de entender como tudo funciona”.

Sobre sua motivação, Gomes ressalta que a princípio era só a curiosidade que o atraiu, mas que chegando no curso percebeu outro valor inerente a missão. “Parece que ajudar as pessoas é uma necessidade do ser humano”, concluiu o estudante.