Encontro de Iniciação Científica do Unasp Engenheiro Coelho aborda Inovação e Empreendedorismo

Acontece no Unasp

Escrito por

Raiane Livia

Publicado em

12 nov 2019

Crédito imagens

Raiane Livia

Tags:

Um dos pontos abordados no evento foi o estímulo da relação entre pesquisa como método da prática empreendedora

 Um dos objetivos da pesquisa científica é aproximar a academia da sociedade. Esse tem sido o intuito do Encontro Anual de Iniciação Científica (ENAIC), promovido pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho, estimular essa prática acadêmica, transformando a perspectiva dos universitários sobre a vida profissional.

A vigésima primeira edição do evento apresentou a temática “Pesquisa, Inovação e Empreendedorismo”. O objetivo foi projetar novas opções mercadológicas para universitários, como pesquisadores e futuros profissionais. “Esse tema foi escolhido pelo contexto que vivemos hoje. Muitas vezes o aluno egresso não necessariamente vai para o emprego formal. Queremos que ele entenda a pesquisa como oportunidade de inovação e empreender, algo além da questão puramente acadêmica”, declara a coordenadora de Pesquisa e Extensão do campus, doutora Lanny Soares.

LEIA TAMBÈM
Empreendedorismo e inovação projetam Educação 5.0

Pesquisa, Inovação e empreendedorismo
O evento contou com palestras e mesas redondas relacionadas às tendências e novos formatos emergentes no campo científico e mercado de trabalho, dirigidas por doutores e especialistas nos temas. Os painéis e exposições trouxeram os trabalhos desenvolvidos pelos estudantes de 18 áreas diversas. Ao todo estiveram expostos 400 trabalhos, divididos no formato de pôster e apresentação oral.

Entre as pesquisas apresentadas estava a da universitária Arquitetura e Urbanismo Geovana Marinho. Em sua segunda participação no Enaic, apresentou o recorte do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). A abordagem do estudo traz o método de Coworking para os ambientes organizacionais. “Eu quis apresentar como o Coworking atende a demanda da nova geração. Analisei quais são os anseios desse público mais atual e o que eles esperam do espaço de trabalho. E esse método vai de encontro com essa necessidade, algo mais leve, prático e barato para as organizações”, explica.

Para a estudante, a proposta do evento veio aprimorar a visão que ela tinha sobre o universo de pesquisa. Além de crescer em conhecimento, ela pode ter a oportunidade de se destacar como futura profissional de Arquitetura. “Além de ter tudo a ver com o meu artigo, o empreendedorismo é algo atual. Nós jovens, queremos fugir de algo engessado, a gente quer algo diferente. E foi isso que nos foi apresentado hoje,” salienta.

Iniciação científica
Luciana Lima está no segundo ano da faculdade de Tradutor e Intérprete, mas não esperou muito tempo para adentrar no universo da Iniciação Científica. No primeiro ano de curso conheceu o Grupo de Estudos em Tradutor e Intérprete (GETI). E foi no ambiente da pesquisa que ela encontrou sentido para a sua formação acadêmica. “No início, eu estava buscando apenas horas complementares. Agora, meu conceito mudou. Transformou minha visão de mundo e me ajudou a me identificar mais com a minha profissão”, afirma.

Além de oferecer ensino de qualidade para os alunos, o Unasp tem a missão de promover transformação social por meio do desenvolvimento de suas atividades científicas e da extensão universitária. Tais ações resgatam os estudantes da superficialidade, como ressalta Marcos Alves, Diretor Geral do campus Engenheiro Coelho. “A pesquisa nos ajuda a descobrir as coisas que estão abaixo da superfície. Nós incentivamos os alunos a usar o conhecimento para fazer o bem, dar oportunidade para as pessoas viverem a vida que merece ser vivida. Mas para fazer isso nós precisamos elaborar o pensamento e a iniciação científica serve para isso”, incentiva.

Esse exercício do aluno pesquisador tem sido uma dos principais incentivos da instituição, como pontua o Diretor Acadêmico do campus, Francislê Neri. “Quando pensamos em cultura universitária, pensamos no tripé Ensino, Pesquisa e Extensão. O Enaic promove isso há mais de 20 anos. No evento de hoje teve como tema o empreendedorismo e a inovação, que são fundamentais para a pesquisa. É fundamental para o Unasp, porque é mais um alicerce da identidade da cultura de uma universidade Adventista”, completa.