Dia da Secretária é comemorado no Unasp-EC

Não Classificado

Escrito por

Redação

Publicado em

30 set 2014

Nessa terça, 30, é comemorado o Dia da Secretária. Lilian Sholes era filha do inventor da máquina de escrever e foi a primeira mulher a usá-la em público. Quando completou 100 anos, em 30 de setembro de 1950, como comemoração, empresas criaram um concurso para eleger a melhor datilógrafa. Como a maioria das participantes eram secretárias, esse dia ficou conhecido como “Dia da Secretária”. Em 1977, o dia foi oficializado para o estado de São Paulo.

“No dia a dia, eu chego às 7h30 da manhã. Tenho que dar uma olhada nos e-mails que chegaram e responder, atender pais de alunos questionando, querendo fazer matrículas, saber informações”, detalha Maria Lucia Kettle, secretária para o Colégio Unasp. “Fico no atendimento, cuido da agenda do chefe, recebo vários funcionários, vários alunos, várias reuniões que ele precisa de mim, cuido de detalhes”, conta Kerilin Magaieski, secretária do diretor geral do Unasp-EC.

Em sua maioria, secretárias lidam com atendimento. Elas são o caminho que as pessoas têm para falar com os chefes e coordenadores dos mais variados setores, para informações de empresas, para organização de documentos, principalmente em escolas ou departamentos que trabalhem com muitas pessoas. Vanila Ramos, secretária do diretor acadêmico do Unasp-EC, conta que secretárias também trabalham como filtros. “Se apenas passarmos tudo para o chefe, não seremos uma secretária. Por exemplo, alguém quer falar com o chefe, mas não é só com ele, tem outra pessoa que pode resolver”, explica.

“Secretaria é um trabalho de dona de casa, nunca acaba”, define Nariman Lima, secretária da Faculdade de Teologia do Unasp-EC. Vanila diz que a responsabilidade vai além das atividades diárias. “Às vezes temos informações privilegiadas, então temos que saber o que podemos passar adiante, o que temos que guardar pra si, e o que temos que esquecer”, conta.

A função de secretária requer algumas características específicas. “Paciência, organização, simpática, ter boa memória”, aponta Vanila. “Tem que ter o perfil parecido com o do chefe”, conta Kerilin. “Boa vontade de atender as pessoas”, explica Nariman e Lucia completa: “Descrição e organização. Temos que pensar a longo prazo”.