Cultura brasileira é tema de Chá literário

Cultura e Ciência

Escrito por

Sabrina Girotto

Publicado em

28 nov 2017

 

Decoração do V Chá Literário do Unasp Ht evidencia o tema: Cultura Brasileira através da Literatura.

Na noite do dia 26 de novembro, os alunos do terceiro ano do ensino médio de 2017 apresentaram um Chá Literário para pais, amigos e professores. Nesta quinta edição do evento, A Cultura Brasileira através da Literatura, foi o tema que direcionou apresentações de poesia, música, coreografia e teatro. Todos os alunos ficaram responsáveis por alguma parte do programa, no palco ou nos bastidores, confeccionando lembrancinhas, convites, decoração ou servindo os convidados.

Os alunos cantaram, tocaram e narraram os poemas e canções selecionados para o evento.

Segundo a idealizadora do projeto, Wildeane Araujo, o objetivo da escola, é evidenciar o que os alunos aprenderam em sala de aula. “É interessante como a família fica perplexa com a atuação do aluno que vieram prestigiar” brincou Wildeane, que também é professora de literatura desta turma de formandos. “Muitas mães vem falar comigo o quanto apreciaram as apresentações. Muitas delas têm mais de um filho e esperam ansiosas pelo Chá Literário do próximo ano”.

Eduarda Martins, mãe do aluno Fábio Martins, contou que essa é a segunda edição que presencia, pois Fábio é seu filho do meio. “Agradeço por ter a Laura como terceira filha para poder assistir mais uma apresentação. São tão lindas que é impossível não ficar ansiosa pelo próximo ano” disse a mãe.

O “Chá” deste ano, foi inspirado na história de amor, dos pais da aluna Larissa Barbosa. Adson e Rejane, que superando o preconceito de seus pais, formaram uma família. A família sulista da moça, não concordava com o fato de ela namorar um nordestino, chegando ao ponto de não comparecerem nem se quer ao casamento.

Danças tipicamente nordestinas e gaúchas foram apresentadas.

Nas palavras da roteirista Catherine Vargas, também aluna do terceiro ano, “queríamos mostras as belezas, culturas, danças e diversidades do nosso Brasil. Mas também os preconceitos e lutas aqui presentes. A cada fala dos personagens contando suas histórias e culturas, os estudantes apresentavam músicas e danças típicas das respectivas regiões”.

A programação é resultado do trabalho realizado em sala de aula e, das experiências ocorridas com os próprios alunos, ao enfrentarem barreiras culturais. “Na literatura, o modernismo foi a escola que mais influenciou o nacionalismo, tendo como objetivo a valorização da cultura no país, pelos próprios brasileiros. Acabamos de estudar sobre este movimento e agora, nesta noite, os alunos apresentaram na prática essa diversidade”, acrescentou Wildeane.

 

Tempo de preparação

O evento começou a ser planejado no começo desde semestre. A aluna Catherine conta que durante um mês, escreveu de domingo a sexta, para que o roteiro fosse entregue na data estipulada. “Este roteiro não era apenas escrever uma história. Ele deveria ter poemas, poesias, músicas, teatros e muita pesquisa para saber as gírias, sotaques e características de cada região apresentada. Isso ficaria evidente ao longo da narrativa que conta as memórias dos personagens Rodrigo e Gabriela”. O restante ficou por conta dos alunos e da professora. Cerca de dois meses foram necessários para que todos os ensaios fossem encerrados, todas as decorações; montadas e falas, sotaques, gírias e músicas decoradas.

Casal Adson e Rejane sendo homenageados por terem compartilhado sua história no Chá Literário.