Culto de Ação de Graças celebra Centenário do UNASP-SP

Não Classificado

Escrito por

Redação

Publicado em

14 Maio 2015

Na semana em que o UNASP campus São Paulo comemorou 100 anos de fundação, um culto de ação de graças, realizado no sábado, dia 9 de maio, reuniu a principal liderança da Igreja Adventista do Sétimo Dia e autoridades civis do Estado de São Paulo. Milhares de pessoas estiveram no templo do campus e muitas outras acompanharam ao vivo a transmissão via internet.

O sermão foi proferido pelo pastor Ted Wilson, presidente mundial da Igreja Adventista. Ele lembrou o que o Centenário do UNASP-SP representa para a missão adventista no mundo e incentivou diretores, professores, servidores, estudantes e membros da igreja a levarem avante os planos de Deus através da educação.  “Essa é uma ótima oportunidade para não só olharmos para o passado e vermos o que Deus já fez por nós, mas para lembrarmos o que Deus ensinou no passado e como não devemos temer o futuro sabendo que Ele tem nos guiado até aqui”, afirmou.

Entre as autoridades convidadas para a celebração, compareceram a Secretária Estadual do Meio Ambiente, Patrícia Iglecias, e o Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin. O governador manifestou alegria por participar da comemoração do Centenário do UNASP e parabenizou o Centro Universitário Adventista. “São poucas as instituições que chegam a 100 anos com esta energia, com bons frutos colhidos. A Igreja Adventista tem toda uma dedicação à questão da educação e da formação integral do ser humano. Tem também uma grande expertise na área da saúde, que é uma área muito importante, e um grande trabalho comunitário. Temos uma ótima parceria no Bom Prato no Grajaú e em Santo Amaro. É uma instituição que orgulha, com três campi universitários, que vão desde o Ensino Fundamental até o Mestrado. É um trabalho belíssimo e um trabalho social de grande importância”, ressaltou.

Para o reitor do UNASP e ex-diretor do campus São Paulo, Euler Bahia, o momento de crescimento e expansão que a instituição vive, contando hoje com 17.200 alunos entre os seus 3 campi e no campus virtual, é possível devido à fidelidade aos princípios que fundamentaram o surgimento do UNASP. “Nós tivemos a satisfação de reunir amigos de diversos espaços, de diversas épocas e de celebrarmos Aquele que é nosso amigo maior, nosso Deus, nosso salvador Jesus que, de maneira mais especial, foi honrado e glorificado com essa festa. Meu sentimento é de profunda gratidão a Deus. Se nós continuarmos nos mantendo absolutamente fiéis aos propósitos que definiram o surgimento dessa instituição, muito mais alegrias virão no futuro”, concluiu.

Por várias décadas, o Colégio Adventista Brasileiro, CAB, a primeira sede do Seminário Adventista no Brasil, foi responsável por formar os principais líderes adventistas. “O ano de 1915 é um divisor de águas no desenvolvimento da liderança nacional da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Brasil. Em 1930, os primeiros ex-alunos já substituíam a liderança estrangeira para os nacionais”, relata o historiador Elder Hosokawa. Entre os pastores que o Unasp formou, está o atual presidente da Igreja Adventista para oito países sul-americanos, Pr. Erton Köhler.

Dentre os notáveis ex-alunos, destaca-se o doutor Milton Saldani Afonso, empresário, filantropo e um apaixonado pela Educação Adventista, que patrocinou os estudos de milhares de alunos brasileiros em instituições de ensino adventistas. Ele chegou ao campus do UNASP-SP, antigo CAB, com cerca de 15 anos de idade. Sua história é marcada pela superação e pelo testemunho do que a educação cristã é capaz de construir na vida de seus alunos. “Quando eu vim para cá, estava em uma miséria extrema. Pela primeira vez na minha vida usei uma escova de dente e um sabonete, com 15 anos. Deus me abençoou e hoje eu sou uma pessoa vitoriosa. Louvado seja Deus!”, expressou.

Praça do Centenário

Oitenta anos depois, esse ex-aluno é homenageado através do principal marco do Centenário do UNASP, uma praça construída no centro do campus e que, desde a inauguração, no dia 9 de maio, recebe o nome de “Praça do Centenário Dr. Milton Soldani Afonso”, um monumento a céu aberto, construído e inspirado na palavra de Deus, a Bíblia.

Com arquitetura conceitual de Ricardo Rossi e projeto paisagístico de Alex Hanazaki, para cada elemento colocado na praça existe uma simbologia bíblica. As rochas e a água apontam para Jesus, a pedra angular e água da vida. As 12 palmeiras imperiais representam os 12 apóstolos, as 12 tribos de Israel e os 12 fundamentos e 12 portas da Nova Jerusalém. Junto a elas, estão 6 cerejeiras, uma para cada dia da semana. A sétima árvore é um Flamboyant. Colocado no centro da praça; ele representa o Sábado e o descanso.

Todos esses elementos, que juntos compõem a praça, se encontram em frente à igreja do campus. Ainda como parte da Praça do Centenário, inaugurada 44 dias após o início da sua construção, encontra-se o monumento escultural intitulado “Cristo, o Mestre dos Mestres”.

 Assim como em diversas instituições adventistas ao redor do mundo, como La Sierra, Loma Linda e Andrews University, a obra é executada em bronze. O objetivo desta composição artística é representar Jesus como o principal educador, o fundamento da educação exercida pelo UNASP há 100 anos.

A cena escolhida a partir dos evangelhos é a de Cristo pedindo para deixarem as crianças virem até Ele. No centro da cena está Jesus. Com olhar amoroso e sorrindo, representa o convite e a graça ao receber, amar, aceitar e ensinar. Ao seu lado, uma garotinha representa a pureza, a inocência e a prontidão em responder ao convite do Mestre. À frente está uma mãe que traz seus filhos para ouvir Jesus, representando a família e seu papel no processo da educação cristã. 

 Durante o ano do centenário, outros personagens serão incluídos para que essa cena bíblica fique completa. A obra foi esculpida pelo artista plástico Devson Lisboa que é funcionário do UNASP-SP.

“Qualquer pessoa que andar por aqui e ler as referências terá uma visão de educação diferente. Como esse é um colégio onde milhares de pessoas andam todos os dias, a praça vai potencializar a educação cristã e o alcance bíblico da educação. Ao fazer isso aqui no UNASP, naturalmente, toda Educação Adventista na América do Sul é beneficiada, porque esse colégio é o ponto de partida da educação. Nós, hoje, como igreja, estamos buscando mais referências bíblicas para nossas escolas. Esse modelo pode ser replicado em outras unidades”, afirmou o presidente da Igreja Adventista para oito países da América do Sul, pastor Erton Köhler.

O Diretor Geral do UNASP-SP, que também é ex-aluno da instituição, Helio Carnassale, ficou extremamente feliz com tudo o que ocorreu na celebração e destaca que “o objetivo era reconhecer a direção e as bênçãos de Deus ao longo desses 100 anos da instituição, e isso ocorreu. A celebração foi inspiradora”.

Em relação à Praça do Centenário, Carnassale diz que ela é um marco visual das celebrações e ficará como um memorial da marca de 100 anos, além de apontar para a filosofia da Educação Adventista. “A cena bíblica retratada na praça ‘Jesus, o Mestre dos Mestres’ mostra Jesus ensinando e servindo, portanto, indo muito além do ensino, que é o slogan do nosso centenário”, conclui.

por Murilo Pereira e Rosemeire Braga