Achados arqueológicos comprovariam batalha entre Davi e Golias

Acontece no Unasp

Escrito por

Assessoria de Imprensa

Publicado em

13 out 2017

O tema será abordado em workshops durante o segundo dia do I Congresso Internacional de Arqueologia

O segundo dia do I Congresso Internacional de Arqueologia Bíblica será intenso. Além de conferências, o evento oferece uma série de workshops com renomados arqueólogos. A conhecida história do Rei Davi será apresentada em dois encontros. Um deles será com o arqueólogo israelense Eli Shukron, que durante 10 anos realizou escavações em um bairro árabe de Jerusalém e afirma ter encontrado a cidade de Davi.

Achados arqueológicos estão despertando interesse pela história do Rei Davi. O personagem é conhecido no contexto bíblico como um pastor de ovelhas que recebeu a missão de guerrear e governar o seu povo durante um período da história. Nesta sexta-feira (13), algumas curiosidades sobre batalhas e a localidade a onde o Rei Davi residiu serão apresentadas no Congresso Internacional de Arqueologia que acontece no Centro Universitário Adventista de São Paulo, localizado na cidade de Engenheiro Coelho.

A primeira delas será com o presidente da Associação Brasileira de Arqueólogos do mediterrâneo Ocidental, professor Jorge Fabbro. Ele irá apresentar o tema “Uma cidade do Rei Davi?: As recentes descobertas em Khirbet Qeiyafa, cenário da batalha entre Davi e Golias”.

Outro workshop que irá abordar a existência do Rei Davi será apresentado pelo pesquisador e arqueólogo Eli Shukron. Com o tema “Os mais impactantes achados arqueológicos na área do Templo de Jerusalém”, Shukron irá apresentar recentes achados arqueológicos que supostamente comprovariam a veracidade da existência deste personagem bíblico.

Uma das contribuições mais significativas de Shukron para a arqueologia está na descoberta de fortificações com blocos de cinco toneladas cada, datadas de 3.800 anos. A descoberta foi o resultado de 10 anos de trabalho em uma área árabe de Jerusalém, e apresentada como possível cidade de Davi.

A abertura do congresso reuniu mais de 2 mil pessoas nesta quinta-feira (12). A conferência de abertura aconteceu como curador dos Manuscritos do Mar Morto e diretor do Santuário do Livro no Museu de Israel, doutor Adolfo Roitman. Ele é licenciado em antropologia, mestre em religiões comparadas e doutor em literatura e antigo pensamento judaico pela Universidade Hebraica de Jerusalém. Roitman apresentou os Manuscritos do Mar Morto e sua relevância para a compreensão de contextos culturais, históricos e até a veracidade de textos bíblicos.

Agenda do Congresso

Além dos workshops sobre o Rei Davi, outros irão acontecer durante o dia, muitos em horários e sessões simultâneas.

Tema: “Os outros templos do antigo Israel: As surpreendentes descobertas em Tel Arad e Tel Moza” | Prof. Jorge Fabbro.

Tema: “O Judaísmo que Jesus conheceu: Introdução ao período intertestamentário” | Prof. David Sedaca

Tema: “Texto, contexto e artefato: Sobre Bíblia e arqueologia” | Dr. Rodrigo Silva

Tema: “As versões mais antigas do Novo Testamento” | Prof. David Sedaca

Tema: “Função e estrutura da Sinagoga na época de Jesus: Cafarnaum, Corazim e Magdala” | Dr. Rodrigo Silva

Tema: “Banhos rituais em Jerusalém: A Piscina de Siloé e os Tanques de Bethesda” | Arqueólogo Eli Shukron

Local

As conferencias e palestras I Congresso Internacional de Arqueologia Bíblica acontecem nos auditórios do Centro de Ensino Superior e Central do Unasp, localizado na vicinal Walter Boger, S/N, em Engenheiro Coelho, interior paulista.

SERVIÇO
Primeiro Congresso Internacional de Arqueologia Bíblica
Quando: De 12 a 15 de outubro de 2017.
Local: Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho.
Público: Aberto para professores, pesquisadores, estudantes e interessados no tema.